quarta-feira, 17 de abril de 2013

Cavalo que contraiu mormo em Araçariguama, SP, será sacrificado


Doença é causada por bactéria e é contagiosa também para pessoas.

Casos de mormo não eram registrados há cinco anos em São Paulo.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Comente agora
A Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo restringiu o trânsito de cavalos depois que um animal contraiu mormo emAraçariguama (SP). Doença não era registrada há cinco anos no estado paulista. O cavalo que está doente terá de ser sacrificado.
O animal tem três anos e é da raça Anglo Árabe. Ele era treinado para competições de salto até que ficou doente. Exames feitos confirmaram que o animal estava com mormo. O cavalo foi isolado e a propriedade está interditada.
Veterinários da Coordenadoria de Defesa Agropecuária e do Ministério da Agricultura coletaram sangue de outros oito animais do haras, que fica em Araçariguama, a cerca de 40 km de São Paulo.
As amostras serão encaminhadas para um laboratório federal em Pernambuco. O mormo é causado por uma bactéria e entre os sintomas estão febre alta, corrimento nas narinas e prostração do animal. A doença é contagiosa também para pessoas.
O cavalo doente foi levado para a Estação Quarentenária do Ministério da Agricultura, no município de Cananéia (SP), onde será estudado e sacrificado. Como medida de prevenção (SP), a Coordenadoria de Defesa Agropecuária restringiu o trânsito de equinos.
Exames confirmaram que o animal estava com mormo e, por isso, o cavalo terá que ser sacrificado e a propriedade interditada (Foto: Reprodução/TV Tem)Exames confirmaram que o animal estava com mormo e, por isso, o cavalo terá que ser sacrificado e a propriedade interditada (Foto: Reprodução/TV Tem)

Nenhum comentário:

Postar um comentário