sexta-feira, 21 de julho de 2017

Celso Amorim: quem faz diplomacia ideológica é a direita

VIVARODA
Publico, abaixo, a edição do programa de internet Viva Roda em que o embaixador Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores no Governo Lula e da Defesa, no primeiro Governo Dilma passa em revista a situação de brilho e ocaso que marca a inserção do Brasil no mundo, algo que é facilmente percebido hoje, quando a representação de nosso país, inclusive o próprio presidente da República, perambulam como fantasmas nos foros internacional.
Fica claro que, apesar de toda a massa de propaganda que quer fazer voltar o pensamento às calendas de uma nova guerra fria, a independência e abertura de nossa política externa são não apenas uma necessidade pela expressão de nosso país como, também, o melhor caminho para a afirmação do Brasil no sistema de trocas globais.
Ao lado do apresentador Sérgio Souto, do historiador e ativista de internet Leandro Dias, e do economista Theotônio dos Santos – além de perguntas gravadas dos jornalistas Luís Nassif e Helena Chagas e do Senador Roberto Requião, tive a honra de participar da entrevista, que partilho com vocês.
  •  
  •  

Nenhum comentário:

Postar um comentário