segunda-feira, 31 de julho de 2017

Prefeitura reduziu em 105% as contas de água nas Unidades de Saúde do município

foto
31/07/2017
› 
A Prefeitura da Estância Turística de São Roque, reduziu os gastos com contas de água nas Unidades de Saúde em cerca de 105% no ano de 2017.  Para 2018 a economia deverá ser ainda maior, pois em cinco meses de 2017 as contas estiveram acima do custo normal por vazamentos identificados no Centro de Saúde II e em outras unidades do Departamento de Saúde. A economia é fruto de um trabalho do Departamento de Finanças que identificou valores considerados fora dos padrões nos últimos quatro anos.
"Nossa equipe percebeu diferenças significativas nas contas de água de imóveis com estruturas similares. A partir daí teve início esse trabalho que já resultou em economia e, provavelmente, resultará ainda mais", comenta Carla Rogéria Agostinho, Diretora de Finanças.
É importante destacar a atuação do Departamento de Saúde que não mediu esforços para identificar os vazamentos em suas unidades, o que colaborou significativamente para a solução do problema.

A Prefeitura identificou um consumo excessivo no Centro de Saúde II nos meses de fevereiro, março e abril com valores somados de R$ 33.587,02, sendo assim acionou o Departamento de Obras que identificou um vazamento na unidade. Sanado o problema a conta de água do local caiu de R$ 16.585,55 no mês de março para R$ 8.839,77 em abril e R$ 676,77 em maio.
Entenda o caso
Logo que assumiu a administração o Prefeito Claudio Góes, determinou uma verificação nos gastos dos mais diversos setores da prefeitura.
Depois de uma análise dos gastos das despesas com as contas de água nas Unidades de Saúde, desde o ano de 2012, verificou-se valores crescentes a cada ano, que não condiziam com os aumentos de praxe praticados pela Sabesp.
Para se ter uma ideia no ano 2012 as Unidades de Saúde gastaram R$ 38.874,75, em 2013, R$ 62.098,99, em 2014, R$ 87.277,25, em 2015, R$ 166.476,30, em 2016, R$ 229.735,14 e para 2017 a previsão é de um gasto para esse tipo de serviço da ordem de R$ 113.638,77, com possibilidade de uma redução ainda maior em 2018, podendo chegar a valores entre R$ 50 e R$ 60 mil.
Para o Prefeito Claudio Góes, “A atuação do Departamento de Finanças tem sido de vital importância na minha administração, pois através de um trabalho sério e competente tem identificado os principais problemas financeiros do município e apresentado soluções que vão de encontro aos anseios da população”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário