domingo, 6 de agosto de 2017

Beatriz Cerqueira: Paremos de procurar os paneleiros e comecemos a procurar o povo!


Texto: Beatriz Cerqueira
Não adiante continuarmos repetindo a pergunta "onde estão os paneiros"! Eles estão na varanda gourmet. Onde sempre estiveram! Assistiram de lá mais um golpe de estado! Como assistiram e aplaudiram em 1964! Eles não fizeram nenhuma autocrítica de 64! Nós choramos nossos mortos e desaparecidos! Eles chamam nossos mortos, desaparecidos e torturados de "terroristas"! Não bateriam panelas contra os seus! A questão, para eles, nunca foi a indignação com a corrupção. A questão é que eles estavam rasgando a carta ao povo brasileiro pactuada em 2002. Não aceitariam diminuir sua riqueza diante da crise! Que o outro more na rua, morra de fome, de doenças! Quem quebrou o pacto da conciliação não foi a esquerda para avançar nas lutas e pautas sociais. Foi a direita para retroceder no pacto civilizatório construído na Constituição de 1988 e na CLT de 1943!
A questão nunca foi defender o Brasil, por isso tudo pode ser vendido sem passeios/micaretas/manifestação aos domingos! Eles vestiam a camisa da Fifa, da CBF, nunca vestiram a bandeira do Brasil enquanto suas babás vestiam uniforme!
O Temer os representa! Assim como Eduardo Cunha e Aecio Neves! Este foi o recado de mais um "sim" que o Congresso Nacional nos deu ontem!
Paremos de procurar os paneleiros e comecemos a procurar o povo!
Sinceramente, nem quero saber onde estão os paneleiros! Eles não me representam! Não fazem parte da classe social a que pertenço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário