quarta-feira, 21 de junho de 2017

Michel Temer virou uma margem de erro: 2% de avaliação positiva

data360
Em pesquisa Datafolha, divulgada nas vésperas da votação do impeachment, Dilma Rousseff tinha 13% de avaliação positiva.
Michel Temer tem 2% , segundo registra hoje pesquisa divulgada pelo site Poder360, do jornalista Fernando Rodrigues.
Menos, portanto, que a margem de erro da pesquisa,  que é de 3 pontos percentuais.
Nos piores momentos de avaliação da Presidenta, quando ela atingiu 9%, apenas, o então vice Michel Temer disse que, com este índice,  “ninguém chega ao final do governo”.
Aliás, que Temer saia é desejo de quatro em cada cinco (79%)  brasileiros.
Um número ainda maior (87%) querem o que os grandes meios de comunicação chamam de “golpismo”: eleições diretas para escolher um novo presidente.
É este o grau de divórcio do parlamento e da mídia do sentimento e desejo da população.
Será que acham que isso pode prevalecer sem destruí-los junto com o inevitável fim de Michel Temer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário