segunda-feira, 5 de junho de 2017

Prefeitura de São Roque nos primeiros quatro meses: receita cai 3,6% ou R$ 3 milhões.


O governo municipal previa que  receita do ICMS não se realizaria na integra e haveria um deficit somente neste quesito de mais de R$ 15 milhões. Como isto anda depois de quatro meses de gestão?
Os dados disponibilizados pelo portal da prefeitura até o mês e abril apontam para que a receita comparada com o mesmo período de 2016 apresentou crescimento de apenas 0,9% ante uma inflação acumulada de 4,71%. Quando corrigido este valor a queda é de 3,63% ou em valores corrigidos de R$ 3 milhões.
Iremos detalhar a receita comparando em valores corrigidos pela inflação. Os principais destaques foram para o IPTU (+8,9% ou R$ 600 mil) e o crescimento de 104% ou R$ 1,45 milhão da receita de dívida ativa, impostos e taxas municipais em atraso e este crescimento se deve provavelmente a anistia deve a anistia de IPTU.
Principais quedas:
1-) ISSQN: quase 14% ou R$ 1,1 milhão . este numero mostra a retração da arrecadação na área de serviços e do comércio.
2-) Contribuição para iluminação pública com queda de 16%, outro indicador de redução do consumo de energia elétrica na cidade, visto que a contribuição é pela faixa de consumo de energia elétrica.
3-) Queda de 4,8%  ou  R$ 3 milhões das transferências de receitas da União e dos Estados. As transferência do governo federal subiram 1% ou R$ 230 mil, já  o repasse do ICMS está R$ 461 mil abaixou ou -3,8%, e do IPVA –R$ 44 mil ou - 4,4%.As  transferências multigovernamentais , especialmente para o FUNDEB, apresentaram queda de R$ -1,77 milhão ou 8%.
4-) As receitas de capital, ou seja, convênio para obra ou compra de equipamentos caíram  R4 933 mil ou 52%.
Este é o quadro resumido da queda de arrecadação e como vemos dificilmente o ICMS e o IPVa terão uma recuperação e no máximo haverá estabilidade frente ao ano passado, portanto é muto capaz do rombo orçamentário for o anunciado pelo prefeito ou até pode se ampliar.
Veja a tabela com  principais dados:






2.017
2.016
2016 corrigido
variação
variação
prefeitura
 realizado
 realizado
Ipca
real
real
RECEITAS CORRENTES
86.369.206,88
84.514.404,77
88.501.312,65
-2.132.105,77
-2,41%
RECEITA TRIBUTÁRIA
18.285.111,11
18.203.091,85
19.061.809,97
-776.698,86
-4,07%
IMPOSTOS SOBRE O PATRIMÔNIO E A RENDA
9.708.361,42
9.004.831,83
9.429.628,47
278.732,95
2,96%
IMPOSTO PREDIAL
5.553.829,87
4.868.829,43
5.098.513,05
455.316,82
8,93%
IMPOSTO TERRITORIAL
1.912.570,30
1.678.558,43
1.757.743,25
154.827,05
8,81%
IMPOSTO SOBRE A RENDA E PROVENTOS DE QUALQUER NATUREZA
1.469.902,48
1.330.765,90
1.393.543,85
76.358,63
5,48%
IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA
6.843.401,97
7.595.535,31
7.953.849,37
-1.110.447,40
-13,96%
TAXAS
1.733.347,72
1.602.724,71
1.678.332,13
55.015,59
3,28%
CONTRIBUIÇÃO PARA O CUSTEIO DO SERVIÇO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA
1.197.779,93
1.368.060,06
1.432.597,34
-234.817,41
-16,39%
RECEITA PATRIMONIAL
1.117.041,25
1.073.008,36
1.123.626,78
-6.585,53
-0,59%
TRANSFERÊNCIAS CORRENTES
59.914.836,23
60.106.064,49
62.941.526,01
-3.026.689,78
-4,81%
TRANSFERÊNCIAS DA UNIÃO
20.048.783,83
18.886.850,22
19.777.824,16
270.959,67
1,37%
TRANSFERÊNCIAS DOS ESTADOS
21.215.989,79
21.245.489,05
22.247.730,12
-1.031.740,33
-4,64%
COTA PARTE DO ICMS
11.438.432,63
11.363.596,00
11.899.665,69
-461.233,06
-3,88%
COTA PARTE DO IPVA
9.389.901,95
9.391.072,30
9.834.089,56
-444.187,61
-4,52%
TRANSFERÊNCIAS MULTIGOVERNAMENTAIS
18.309.147,41
19.179.005,48
20.083.761,64
-1.774.614,23
-8,84%
TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS
340.915,20
794.719,74
832.210,09
-491.294,89
-59,03%
OUTRAS RECEITAS CORRENTES
5.854.438,36
3.764.180,01
3.941.752,57
1.912.685,79
48,52%
RECEITA DA DÍVIDA ATIVA
2.839.186,04
1.325.869,21
1.388.416,16
1.450.769,88
104,49%
RECEITAS DE CAPITAL
834.374,15
1.688.590,41
1.768.248,48
-933.874,33
-52,81%
Total Retificadora
6.571.885,87
6.305.995,53
6.603.476,45
-31.590,58
-0,48%
Total Receita
80.631.695,16
79.896.999,65
83.666.084,68
-3.034.389,52
-3,63%

Nenhum comentário:

Postar um comentário