sábado, 20 de setembro de 2014

Morador de São Roque participa de expedição de moto pelo rio Amazonas

Outras quatro pessoas, de vários países, também participam da aventura.

Expedição irá render um documentário sobre as comunidades ribeirinhas.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Marcelo Leite é morador da cidade de São Roque (SP), localizada a 70 km de São Paulo. Porém, a partir desta sexta-feira (19), a sua localização não será mais a mesma: ele é o representante brasileiro de uma expedição de moto - formada por quatro pessoas de vários países - pelas margens do rio Amazonas. A aventura vai render um documentário e será feita a partir da foz, no Pará, até a nascente, no Peru. Ao todo, serão 10 mil km percorridos de moto, em dois meses.
Morador de São Roque participa de expedição de moto pelo rio Amazonas (Foto: Reprodução/TV TEM)Marcelo e seus amigos vão percorrer ao lado do
rio Amazonas (Foto: Reprodução/TV TEM)
O projeto foi idealizado por Marcelo, que já tem quase 700 mil km rodados quando o assunto é aventura. Em 2011, ele e a esposa, Beth Rodrigues, percorreram os cinco continentes de moto - uma volta ao mundo que durou dois anos e rendeu muitas emoções sobre duas rodas.
"Uma parte do percurso que vamos fazer, ninguém nunca fez. Nós estamos pegando o percurso do rio Amazonas por terra e não há nenhum registro, pelo o que a gente pesquisou, de que alguém já tenha feito isso", explica Marcelo.
A expedição será gravada em grande estilo, já que irá virar um documentário para mostrar a aventura do grupo pelas margens do rio Amazonas e também a cultura das comunidades ribeirinhas. A Beth irá coordenar, de longe, este trabalho. "A gente está conhecendo pessoas e  lugares neste processo, virtualmente falando, que são incríveis. Então imagina o material que vamos trazer, eu acho que o pessoal vai gostar do resultado final", confia Beth.

Morador de São Roque participa de expedição de moto pelo rio Amazonas (Foto: Reprodução/TV TEM)Marcelo é o representante do Brasil nesta expedição. Com ele, outros quatro pilotos participam da aventura: um inglês, um sul-africano, um australiano e o francês Jean Christofe, que está ansioso para a aventura em solo brasileiro. "Eu espero descobrir uma região que desperta paixão e interesse no mundo inteiro. Além também de ter um autodescobrimento e ainda poder ver as comunidades que iremos passar durante a viagem", conta.
Expedicionário já viajou mais de 700 mil km de
moto (Foto: Reprodução/TV TEM)
A frota está sendo adaptada para aguentar a viagem. Durante a aventura eles irão contar com um kit salva-motos, com direito a muitas peças de reposição e ferramentas. E antes mesmo do início da viagem, os pilotos fizeram vários 'test drive' para saber se as motos estavam preparadas para a expedição.
Para dormir durante a viagem, os pilotos já prepararam redes. Assim, o local de dormir fica suspenso e evita umidade. Além disso, as redes ainda contam com mosqueteiros, para evitar eventuais picadas de insento.
Morador de São Roque irá participar de expedição pelas margens do rio Amazonas (Foto: Reprodução/TV TEM)Morador de São Roque irá para expedição pelas margens do rio Amazonas (Foto: Reprodução/TV TEM)

Ambulância tomba em rodovia de São Roque

Motorista do veículo estava sozinha e não ficou ferida, diz Bombeiros.

Segundo testemunhas, veículo teria colidido com um caminhão.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Ambulância tombou próximo ao acesso a São Roque, na rodovia Lívio Tagliassachi (Foto: Divulgação/São Roque Notícias)Ambulância tombou na rodovia Lívio Tagliassachi (Foto: Divulgação/São Roque Notícias)
Uma ambulância da prefeitura de Araçariguama (SP) tombou no início da tarde desta sexta-feira (19) no quilômetro 3 da rodovia Lívio Tagliassachi, próximo ao acesso a cidade de São Roque (SP). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a motorista, que estava sozinha no veículo, não sofreu ferimento.
O acidente aconteceu em um trecho de cruzamento em uma das entradas para o bairro Ibaté, em São Roque.
s
De acordo com testemunhas, a ambulância teria tombado no canteiro do contorno após colidir com um caminhão que seguia na rodovia sentido São Paulo. O tráfego no local não chegou a ser afetado.
Em nota, a Prefeitura de Araçariguama confirmou que a motorista da ambulância não sofreu  qualquer ferimento. "A ambulância já tinha atendido uma ocorrência, e estava retornando para sua base, portanto não tinha pacientes em seu interior", completa a nota.
Ambulância tombou próximo ao acesso a São Roque, na rodovia Lívio Tagliassachi (Foto: Divulgação/São Roque Notícias)Motorista, que estava sozinha no veículo, não ficou ferida com acidente (Foto: Divulgação/São Roque Notícias)

Câmera em sala flagra sexo de professores

UOL

Bauru - Dois professores foram afastados, após serem filmados por um aluno, fazendo sexo dentro de uma sala de aula na Escola Estadual Padre Antônio Jorge de Lima, em Bauru (329 km de SP).
O fato aconteceu no dia 2 de setembro, e veio à tona após a polícia receber denúncia de um abuso sexual coletivo contra uma menina de 11 anos na mesma escola.
O vídeo foi gravado por um aluno de 16 anos, que deixou a câmera do celular ligada dentro da mochila durante o intervalo.
Segundo o pai do garoto, que pediu para não ser identificado, dias antes o menino tentou entrar na sala durante o recreio, mas foi impedido pelo professor.
"Ele e os colegas acharam estranho o comportamento do professor e a permanência dele na sala de aula durante o intervalo. Você sabe como são os adolescentes, colocaram a câmera e deixaram filmando. As cenas gravadas são dignas de um filme pornô", afirma o pai do aluno.

Presos cuidam de idosa de 102 anos

Folha de S.Paulo

Filha de um fazendeiro de Pelotas (RS), Maria Ribeiro da Silva Tavares gastou toda a herança de viúva para levar presos de alta periculosidade para viver em sua própria casa, ao lado do filho pequeno.
Maria já trabalhava como voluntária no Presídio Central de Porto Alegre quando perdeu o marido.
Em 1936, aos 24 anos, convenceu a direção a dar abrigo a 36 presos em sua casa na capital.
No primeiro dia fora do presídio, antes de iniciarem o trabalho que ela conseguiu para todos em obras da prefeitura, Maria disse que poderiam visitar a família, desde que voltassem à tarde.
Nenhum deles fugiu.

Cantareira recebeu um terço da chuva prevista para o mês

Stephane Sena

do Agora
Os reservatórios do sistema Cantareira receberam até ontem um terço da chuva esperadas para todo o mês de setembro, conforme dados da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).
A previsão para setembro, com base na média histórica, era de 91,9 mm de chuva, enquanto que o registrado até agora é 30,1mm.
A média anual também não foi atingida.
De janeiro a setembro, foram registrados 586 mm de chuva, volume menor que a média prevista para o primeiro trimestre do ano: 656,5 mm.
A previsão para os nove primeiros meses deste ano é de 1,063,6 mm.
O único mês que conseguiu ultrapassar a média histórica foi março, que alcançou 193,3 mm, contra os 184,1 esperados.

PM do bico oficial não deve usar pistola, afirma ouvidor

Rafael Ribeiro

do Agora, e Folha de S.Paulo
O ouvidor das polícias de São Paulo, Júlio César Fernandes Neves, afirmou ontem que os PMs que trabalham na Operação Delegada deveriam usar armamento não letal, como o revólver de choque.
Anteontem, um PM matou o camelô Carlos Augusto Muniz Braga, 30 anos, na Lapa (zona oeste), em fiscalização do bico oficial.
"A Polícia Militar mostrou que não está preparada para atuar em situações em que há grande multidão. Quem lida diretamente com o público não poder utilizar munição letal daquele jeito. A prisão (do soldado Henrique Bueno de Araújo) foi inevitável", afirmou o ouvidor.
Ele disse que o órgão recebe com frequência reclamações sobre supostos abusos cometidos por policiais e por camelôs na Operação Delegada.
O caso ocorreu na rua 12 de Outubro, centro de comércio popular na região, e foi testemunhada por comerciantes, consumidores e camelôs.
Vídeos mostram a ação do policial.

Moradores dizem que obras estão paralisadas no Grajaú

Hamilton Gomes, 54 anos, em rua do Grajaú, onde obras de pavimentação estão paradas desde 2011

Stephane Sena

do Agora
Esquecimento do poder público é como os moradores do Jardim Eliana, no Grajaú (zona sul), classificam a situação da região.
O bairro está com obras de pavimentação e canalização de esgotos e córrego paradas desde 2011, segundo eles.
O vendedor Hamilton Gomes, 54 anos, diz que a empresa contratada pela prefeitura deixou o serviço pela metade.
"Ela começou a asfaltar as ruas e a implantar a rede de esgotos, e nunca terminou".
Ele conta que as placas instaladas no local da obra indicam que ela começou em 2010 e deve ser concluída em dezembro deste ano.
"Com o abandono, sabemos que esse cronograma não será cumprido."
Enquanto a situação não se resolve, a população vive em um ambiente precário.
Segundo o pedreiro Rosival Santos da Silva, 53 anos, algumas famílias construíram fossas em casa, mas os imóveis que não têm mandam o esgoto, sem tratamento, para a represa Billings.
A passagem de carros é outro problema.
"As ruas estão esburacadas", diz Silva.
Para a dona de casa Solange Pereira dos Santos, 49 anos, a falta de luz no bairro é outra preocupação.
"A criminalidade aumentou por causa da escuridão nas ruas. A médica que ficava na UBS Jardim Eliana, que nos atende, não vem mais porque foi assaltada. Estamos sem atendimento."
Resposta
A Secretaria Municipal da Habitação informou em nota que não tem obras de urbanização na região do Jardim Eliana.
De acordo com a secretaria, essas obras são do Programa Mananciais 3, feita pela prefeitura, e estão em fase aprovação.
Depois de aprovadas, as obras terão uma data de início.
Não foi informado quando isso deve ocorrer.
Já a Secretaria Municipal da Saúde informou em nota que a UBS Jardim Eliana é gerenciada pela SPDM (Associação Saúde da Família) e que a contratação de médico está sendo providenciada.
A pasta afirmou que "nenhum paciente fica sem atendimento".

Rio participa de mobilização mundial de alerta para mudanças climáticas

 Agência Brasil
Neste domingo (21), a partir das 10h30, uma caminhada em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, pretende alertar os governos e a sociedade para a importância de se enfrentar o problema das mudanças climáticas e adotar fontes de energia 100% limpas. A iniciativa é do movimento global Avaaz, com apoio de movimentos sociais, estudantis, ambientalistas e artistas. A mobilização começou ontem (18), com projeção de frases no Cristo Redentor.
De acordo com o diretor de campanhas da Avaaz, Michael Mohalen, em Ipanema são esperadas 30 mil pessoas, e a expectativa é que 1 milhão de pessoas participem dos mais de 2.500 eventos programados para o mesmo dia em todo o mundo, às vésperas da Cúpula do Clima, convocada pelas Nações Unidas, que vai reunir chefes de estado em Nova York, na terça-feira (23).
“A ideia de fazer neste domingo, no mesmo dia, todas essas caminhadas, é porque no dia 23, dois dias depois, ocorre a Cúpula do Clima em Nova York, com chefes de Estado - a presidenta Dilma Rousseff, por exemplo. Eles vão se encontrar e definir os primeiros passos da agenda para Paris 2015, que vai ser outro grande momento decisivo para a definição das metas de redução do carbono”, disse ele.
Mohalen lembra que existem documentos e metas postas por diversas entidades, além de alguns países já caminharem para o uso de energia limpa. “A Avaaz e outras entidades parceiras vêm pedindo que haja um compromisso dos países para a obtenção de uma matriz energética 100% limpa nos próximos anos, com prazo razoável - quem sabe! - até 2050. Isso não é ficção científica ou algo muito distante. Alguns países como o vizinho Uruguai e a Noruega estão muito próximos disso, outros altamente industrializados, como Alemanha e Suécia, estão perto de 50%. O Brasil mesmo tem uma matriz energética próxima de 80% limpa”.
De acordo com ele, a ideia não é restringir completamente fontes consideradas mais poluidoras, como a queima de carvão, já que a tecnologia pode diminuir a emissão de gases de efeito estufa. “Então, para não fechar a possibilidade de nenhum avanço tecnológico e nenhuma matriz energética, o que a gente entende por energia 100% limpa é uma energia que seja segura, limpa e sustentável”.
Mohalen ressalta que é importante a população ir para as ruas reivindicar mudanças nas políticas ambientais, assunto muitas vezes esquecido nas manifestações. “As caminhadas são uma forma muito importante de mostrar para os líderes que tradicionalmente entendem que esse é um assunto que não tem apelo popular. Quando a gente conversa com políticos, a ideia que se tem é que este pode ser um assunto importante, mas não está no topo da lista de prioridades do brasileiro. Quando as pessoas vão às ruas, elas mostram que este é um assunto que de fato está na lista de prioridades, que as pessoas se importam”.
A lista das caminhadas pelo clima, marcadas para domingo, pode ser consultada no sitehttps://secure.avaaz.org/po/event/climate/?slideshow.

Após correção de erro, Pnad mostra queda na desigualdade no país e não aumento

 Agência Brasil 
Pobreza
Dados corretos do Pnad mostram que desigualdade no país caiu de 2012 para 2013 Marcello Casal/Arquivo/Agência Brasil
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na noite de hoje (19) uma correção da análise de dados e microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada ontem (18), o que levou a erro em alguns resultados das estimativas. O índice de Gini, por exemplo, que mede a desigualdade no país, em 2012 estava em 0,496 e, em 2013, caiu para 0,495, o que mostra redução na desigualdade, ao invés do aumento  para 0,498 divulgado ontem.
Apesar de o percentual de pessoas que ganham até um salário mínimo ter ficado em 25,2% da população ocupada em 2013, e não 24,8%, a desigualdade diminuiu porque a taxa dos que ganham de cinco a 20 salários mínimos passou de 7,6% para 7,3% entre as duas análises e os que recebem mais de 20 salários mínimos permaneceu em 0,7%.
De acordo com o diretor de Pesquisa do instituto, Roberto Luís Olinto Ramos, todos os dados puros estão corretos, mas houve um erro técnico que superestimou a população das regiões metropolitanas do país, o que influenciou em outros dados, como o índice de Gini.
"Basicamente o que aconteceu foi um erro técnico que afetou alguns estados e algumas variáveis. A pesquisa é por amostra, não cobre a população inteira. Existe um processo onde você pega a amostra e projeta com um peso. Da amostra para o todo, houve um problema restrito às regiões metropolitanas de sete estados que têm mais de uma região metropolitana, onde foi considerado o peso da região metropolitana do estado inteiro, e não apenas o da capital".
O problema ocorreu nos estados do Ceará, de Pernambuco, da Bahia, de Minas Gerais, de São Paulo, do Paraná e do Rio Grande do Sul, onde existem regiões metropolitanas nas capitais e também em outros municípios, e levou à mudança nas análises nacionais, além das regionais.
O rendimento mensal do trabalho variou menos do que o estimado ontem: 3,8%, e não 5,7%, com isso, o valor do rendimento médio mensal ficou em R$ 1.651, e não R$ 1.681. De acordo com o coordenador de Renda e Emprego, Cimar Azeredo, isso se explica pelo fato de a renda nas regiões metropolitanas ser maior do que no interior dos estados.
"Rendimento é o que mais sofreu mudança, pois os dados da região metropolitana estavam inflados e os maiores rendimentos estão na região metropolitana. Pelo mesmo motivo, o analfabetismo aumentou, porque é maior no interior".
A taxa de analfabetismo em 2012 era 8,7% da população e caiu para 8,5%. O dado divulgado ontem foi 8,3%. A taxa de desocupação permanece a mesma divulgada ontem, de 6,3% da população, mas o contingente de pessoas é 6,637 milhões, e não 6,693 milhões. O nível de ocupação total ficou em 61,8% da população, no lugar de 61,2%. O trabalho infantil caiu 10,6%, e não 12,3% divulgado ontem.
A presidenta do IBGE, Wasmália Bivar, pediu desculpas a toda a sociedade pelo erro, mas afirmou que, do ponto de vista significativo, os resultados não mudaram substancialmente.

Polícia prende 33 pessoas acusadas de tráfico na Grande SP

Segundo delegado seccional de Mogi das Cruzes, detidos são colaboradores do PCC; também foram apreendidos 9 adolescentes



SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu 33 pessoas e apreendeu nove adolescentes durante cumprimento de mandados judiciais de prisão na região de Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, entre quinta-feira, 18, e esta sexta, 19. 
Ao todo, 70 policiais civis participaram da ação. Os presos foram acusados de tráfico de drogas, na maioria, mas houve duas prisões por porte de armas de fogo e dois foram acusados de assaltos. Segundo o delegado seccional de Mogi das Cruzes, Marcos Batalha, os presos são colaboradores da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), organização que atua dentro e fora dos presídios paulistas.
Os pedidos de prisão, feitos pelo Ministério Público, foram obtidos depois de cerca de 30 dias de investigação, ainda segundo a polícia de Mogi.
Além das prisões, os agentes cumpriram 25 mandados de busca e apreensão em locais apontados como estoques ou pontos de venda de entorpecentes. Apreenderam cerca de 2,1 mil pinos com cocaína, 411 trouxinhas de maconha além de embalagens com crack e frascos de lança-perfume. 
Os presos foram encaminhados para os Centros de Detenção Provisória de Mogi das Cruzes e de Suzano. Os adolescentes detidos foram para unidades da Fundação Casa. 

PM preso por matar camelô responde por outro homicídio

Há seis meses, Henrique Dias Bueno de Araújo disparou seis vezes contra um homem que teria reagido a ordem de parada



Atualizada às 21h38
SÃO PAULO - O soldado da Polícia Militar Henrique Dias Bueno de Araújo, preso na quinta-feira, 18, após matar o camelô Carlos Augusto Muniz Braga, de 30 anos, na Lapa (zona oeste de São Paulo), responde a processo por outro homicídio cometido seis meses antes do assassinato do ambulante, também durante abordagem policial.
Na ocasião, Araújo disparou seis vezes contra um homem que teria reagido à ordem de parada feita pelo soldado e seu companheiro de trabalho.
Segundo informações prestadas pelos policiais no Inquérito Policial Militar aberto para apurar o caso, o homicídio ocorreu quando, durante ronda, Araújo e outro PM avistaram um homem empurrando um carrinho de carga e ordenaram que ele parasse para averiguação.
O homem teria se negado a parar e sacado um facão. Ele ainda tentou fugir, mas, ao ser cercado novamente pelos policiais, foi para cima de Araújo com o objeto.
Ainda de acordo com a versão dos policiais, ao ser acuado pelo suspeito, Araújo disparou duas vezes contra as pernas do homem, que, mesmo ferido, continuou indo em direção ao soldado. Nesse momento, Araújo disparou outras quatro vezes.
Dos seis tiros efetuados por Araújo, quatro acertaram a vítima: dois na perna, um no tórax e um na mão. O homem, que nunca foi identificado, morreu no local.
A versão de Araújo foi confirmada por uma testemunha, mas o homicídio não foi registrado por nenhuma câmera de segurança da rua.
O Inquérito Policial Militar concluiu que não houve conduta irregular do policial na morte do homem, já que o soldado teria agido em legítima defesa. Na Justiça comum, o caso ainda está sendo analisado.
Questionada pelo Estado sobre o outro caso de homicídio cometido por Araújo, a Polícia Militar respondeu que todos os policiais que se envolvem em ocorrências com morte ficam afastados temporariamente do trabalho na rua para acompanhamento psicológico. O período de afastamento costuma durar, no máximo, três meses. Como já se passaram seis meses do fato, Araújo foi autorizado a retornar às ruas.
Porta-voz da Polícia Militar, o tenente-coronel Mauro Lopes afirmou ainda que todos os policiais passam por reciclagem anualmente.
Prisão. Nesta sexta-feira, 19, a Justiça converteu em preventiva a prisão em flagrante do soldado Araújo pela morte do camelô na Lapa. Ele está no Presídio Militar Romão Gomes.
Em entrevista à Rádio Estadão, o comandante-geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira, admitiu que houve erro na ação que resultou na morte do vendedor ambulante. Segundo ele, as primeiras imagens de uma loja deixavam “dúvidas do momento do disparo”, mas, ao analisar outros vídeos, o coronel concluiu que o soldado se precipitou e disparou de forma equivocada (veja vídeo): 
O comandante-geral da PM negou que houve despreparo da corporação e ressaltou que, de todas as polícias militares do País, a que tem “melhor e mais longa formação” é a de São Paulo. “De um universo de 88 mil homens e mulheres, existem profissionais que erram. Não posso falar em despreparo, mas do erro de um policial”, disse Meira.
O governador Geraldo Alckmin afirmou que é preciso “verificar os procedimentos que foram feitos pelos policiais” e que o caso já está sendo apurado tanto pela Corregedoria da Polícia Militar quanto pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). /COLABOROU RICARDO CHAPOLA

Preço de genéricos tem variação de até 875,84%

Remédios de referência chegam a custar até 280,06% a mais A Fundação Procon realizou pesquisa comparativa...



Remédios de referência chegam a custar até 280,06% a mais
A Fundação Procon realizou pesquisa comparativa de preços de medicamentos, de 5 a 8 de agosto, e constatou que há enorme diferença de preços de medicamentos genéricos, de referência e entre um mesmo produto das  duas categorias.
A pesquisa envolveu 15 drogarias, distribuídas pelas 5 regiões do município de São Paulo, e 56 medicamentos - destes, 28 são de referência e 28, genéricos.
O  Procon orienta que os consumidores confiram se o número do lote, o prazo de validade e a data de fabricação que constam na caixa do produto são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos.
A lista com os preços máximos dos medicamentos pode ser consultada no site da Anvisa (www.anvisa.gov.br) e também deve estar disponível para consulta nas farmácias e drogarias, conforme determina a resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).
Veja a pesquisa completa clicando aqui.

Acidente com banda de rock termina com uma pessoa morta

Ônibus em que estava o grupo Tihuana colidiu de frente com um carro na Rodovia Fernão Dias; motorista não resistiu



Um acidente na Rodovia Fernão Dias (BR-381), no sul de Minas Gerais, terminou com uma pessoa morta. A vítima dirigia um carro que bateu de frente com o ônibus que transportava o grupo de rock Tihuana e sua equipe para dois shows no Estado. Quase todos os músicos dormiam na hora da colisão e ficaram muito assustados.
Eles contaram que o medo tomou conta de todos após o acidente, pois permaneceram por um tempo trancados dentro do ônibus, correndo o risco de serem atingidos ainda por outro veículo. A colisão aconteceu no final da madrugada desta sexta-feira, 19, quando um Palio vermelho teria atravessado para a pista contrária próximo a um trevo e bateu de frente com o coletivo preto que tem o nome da banda.
Foi colhido material do motorista do carro para exames que poderão apontar se ele havia ingerido bebida alcoólica. O trânsito no trecho da Fernão Dias, próximo ao município de Camanducaia (MG), ficou congestionado até o início da manhã com uma das pistas fechadas.
Agenda. O Tihuana informou, em nota, que a agenda de shows do fim de semana "seguirá normalmente, até por uma questão de respeito aos fãs da região". Estão previstas apresentações na noite desta sexta, 19, em João Monlevade (MG) e no sábado, 20, em Conselheiro Lafaiete (MG).
Em sua página no Facebook, a banda disse: "Amigos, estamos todos bem graças a Deus. Obrigado pelas mensagens e muita luz e força para a família do rapaz envolvido no acidente. Deus abençoe a todos". 

Anvisa interdita lotes do extrato de tomate marca Knorr

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta sexta-feira, 19, a interdição cautelar de...



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta sexta-feira, 19, a interdição cautelar de lote do produto "extrato de tomate, marca Knorr - Elefante", pela presença de fragmentos de pelo de roedor acima do limite de tolerância. Também foi interditado hoje lote do "Suspiro Duplo", marca Doces Arapongas Prodasa, por ter sido detectada a presença de fragmentos de vidro. As decisões estão presentes em resoluções publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira e vigoram pelo prazo de 90 dias.
Em nota, a Anvisa explica que a interdição envolve o lote L6 do extrato de tomate, que é fabricado pela empresa Cargill Agrícola, com validade até 21 de maio de 2015. O produto "obteve resultados insatisfatórios nas análises de rotulagem e de matéria estranha macroscópica e microscópica, onde se constatou fragmentos de pelo de roedor acima do limite de tolerância estabelecida (1 em 100g)", cita a agência.
Quanto ao "Suspiro Duplo" da Doces Arapongas Prodasa, foi interditado de forma cautelar o lote L04501, com validade até 28 de novembro de 2014. A Anvisa justifica que o alimento também obteve resultados insatisfatórios nas análises de rotulagem e de matéria estranha macroscópica e microscópica, com a presença de fragmentos de vidro no produto.

TJ condena concessionária de rodovia a indenizar motorista que capotou

A Concessionária de Rodovias Tebe foi condenada pela 31ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São...


A Concessionária de Rodovias Tebe foi condenada pela 31ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 37,2 mil por danos materiais a um motorista que perdeu o controle do veículo e capotou por causa de óleo espalhado na pista. Testemunhas afirmaram que, mesmo diminuindo a velocidade, seus veículos também derraparam no asfalto e que não havia qualquer sinalização no local para orientar os motoristas.
O relator do recurso, desembargador Francisco Casconi, entendeu que o acidente decorreu de omissão quanto à garantia de segurança que empresa deveria prestar. "Eventual velocidade excessiva, que sequer restou comprovada, não foi a causa determinante do acidente. Estivesse a pista em boas condições, o evento, certamente, não ocorreria", afirmou.
Os desembargadores Paulo Ayrosa e Antonio Rigolin também participaram do julgamento e acompanharam o voto do relator. A Concessionária foi procurada e informou "que o assunto ainda está sendo analisado pela Assessoria Jurídica da empresa".