quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Inscrições para concurso da Prefeitura terminam dia 6

Jornal Cruzeiro do Sul
As inscrições para o preenchimento das 183 vagas por meio de concurso público na Prefeitura de Sorocaba terminam no próximo dia 6 de fevereiro. São funções na Prefeitura, no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e na Fundação de Seguridade Social dos Servidores Públicos de Sorocaba (Funserv). 

Para se inscrever o candidato deve acessar o site www.consesp.com.br e a taxa de inscrição está definida de acordo com a escolaridade exigida para o cargo.Na Secretaria da Saúde estão abertas vagas para clínico geral (25), ginecologista (3), pediatra (3), médico do trabalho (1), psiquiatra (1), plantonista clínico geral (15), plantonista pediatra (2), enfermeiro (1), farmacêutico I (1), fisioterapeuta I (1) e fonoaudiólogo I (1). 

Já na Secretaria da Educação (Sedu) há vagas para inspetor de alunos (1), secretário de escola (3) e auxiliar de educação (20). Os salários também variam de acordo com a função e grau de escolaridade. 

Pelo edital que está disponível no site, o candidato tem o conteúdo programático exigido nas provas para cada cargo. Consta também as prováveis datas que as provas serão aplicadas. 

Informações sobre confirmação da data e do horário, bem como informações sobre o local e sala para a realização da prova objetiva, deverão ser acompanhadas pelo candidato por meio de Edital de Convocação a ser publicado, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. O Edital de Convocação será publicado no jornal "Município de Sorocaba", órgão oficial da Prefeitura. 

A menor remuneração é de R$ 1.150,00 e a maior R$ 4.415,37. No caso dos médicos, o valor hora é de R$ 59,35. 

Isenção da taxa 
O resultado da análise da documentação para solicitação de isenção do pagamento da taxa de inscrição será divulgado a partir das 15h desta sexta-feira (30) no site do Consep. O candidato que desejar interpor recurso, em caso de indeferimento da solicitação de isenção do valor do pagamento da taxa de inscrição, deverá fazê-lo por meio do site do Consesp no período de 02 e 03 de fevereiro de 2015. 

A partir das 15h do dia 04 de fevereiro de 2015 estará disponível no site o resultado do recurso contra o indeferimento da solicitação de isenção do valor de pagamento da taxa de inscrição.
Valor da taxa de inscrição

Cargos com exigência de Ensino Fundamental Completo
R$ 35,00
Cargos com exigência de Ensino Médio Completo e Ensino Técnico Completo
R$ 45,00
Cargos com exigência de Ensino Superior Completo
R$ 75,00

Motorista admite que bebeu, mas nega fuga do acidente

Rafael Ribeiro

do Agora
O advogado Luiz Matheus Nunes Santos, 36 anos, se apresentou ontem no 14º DP (Pinheiros), na zona oeste, após ser identificado como o motorista do Volvo S60 que bateu em um poste e pegou fogo na madrugada de segunda-feira, na avenida Pedroso de Morais (zona oeste).
O dono do carro, o empresário Maurício Fittipaldi Morade, 37 anos, morreu no acidente. Santos e Morade eram amigos desde a infância.
A polícia vai pedir a prisão do advogado por homicídio doloso (quando há a intenção de matar), embriaguez ao volante e fuga do local do acidente assim que concluir o inquérito.
Santos chegou à delegacia às 9h, de táxi, acompanhado de familiares e de sua advogada.
Ele prestou depoimento por quase cinco horas e foi liberado porque o período de 24 horas para a prisão em flagrante havia expirado.

Hospital veterinário suspende atendimento e causa revolta

Alan Santiago

do Agora
A interrupção de atendimento no Hospital Veterinário do Tatuapé (zona leste) causou um princípio de tumulto no início da tarde de ontem.
A Polícia Militar foi acionada para acalmar os ânimos na unidade.
Segundo a PM, pessoas que haviam agendado consultas ou cirurgias para seus animais se revoltaram quando foram informados sobre a interrupção, às 10h.
A aglomeração, que tinha cerca de 40 pessoas, durou até por volta das 15h.
Eles não fecharam a via, nem foi registrado confronto com funcionários, diz a PM.

Público critica abandono em velório da Vila Formosa

Renata Asp e Jorge Soufen Junior

do Agora
Problemas na manutenção do Cemitério da Vila Formosa (zona leste), o maior da América Latina, tem deixado frequentadores irritados, principalmente no velório.
No local há 15 vidraças quebradas ou rachadas.
Nos banheiros, torneiras quebradas, portas arrancadas, papéis higiênicos em falta e muita sujeira.
"Nós pagamos pelo serviço. Mesmo estando em momentos de perda, nós reparamos nisso", diz a manicure Ana Luzia dos Santos, 52 anos.
O motorista Sandro Tomaz Oliveira, 45 anos, fala que pessoas invadem o local durante a noite.
"Podem ser eles que quebram tudo. Precisa ter mais segurança, também. Duvido que no cemitério da Consolação, que só tem elite, seja assim."
Resposta
O Serviço Funerário Municipal informou que finaliza licitação para trocar vidros e torneiras no velório do cemitério da Vila Formosa.
Diz que faz limpeza constante e nega haver registro de falta de material de higiene.
O serviço lamenta a presença de vândalos e informa que instalou nova iluminação para coibir invasões.
Sobre a calçada da rua Maria Vieira Ribeiro, diz que o piso se rompeu por causa das raízes das árvores, situação que deve ser resolvida pela subprefeitura.

Falta água em bairro onde não há redução de pressão

A aposentada Maria Jesus da Silva utiliza baldes

Felipe Amorim, Isabela Palhares e Folha de S.Paulo

do Agora
Moradores do Parque Anhanguera (zona norte de SP) dizem sofrer com falta de água constante, apesar de a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) ter informado em seu site que o bairro é o único na capital onde a pressão nos canos não é reduzida.
A Sabesp divulgou anteontem a lista com o horário da redução da pressão em todas as regiões da capital e Grande São Paulo.
A medida, principal ação adotada para economizar água, pode provocar falta de água, principalmente em locais mais altos e distantes dos reservatórios do bairro.
A aposentada Maria Jesus da Silva, 60 anos, diz que desde o ano passado costuma faltar água na rede a partir das 21h.
A água só retorna no outro dia, às 6h.
Resposta
A Sabesp informou que, na verdade, a pressão da água também é reduzida no Parque Anhanguera.
Segundo a companhia, isso acontece diariamente, das 21h às 5h.
Segundo a Sabesp, a não inclusão do bairro na lista das regiões onde foi adotada a medida ocorreu por causa de um erro da companhia.
A Sabesp disse, ainda, em nota enviada ontem, às 16h, que a informação no site seria corrigida "imediatamente".
Mas até as 23h30 de ontem isso não havia sido feito.
A redução da pressão é adotada desde 1997, para evitar desperdício de água com vazamentos.
A Sabesp recomenda que os imóveis possuam caixa-d'água suficiente para 24 horas de abastecimento.

Ministros do Supremo aumentam suas diárias de viagens em 80%

Brasília - Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aumentaram as diárias recebidas em viagens feitas em função da Corte e estipularam uma forma de indexar o valor ao próprio salário. Com a mudança, a cada reajuste salarial, o valor das diárias será também aumentado em quase 80%.
A partir desta semana, quando a resolução foi publicada no Diário Oficial, os ministros deixam de receber R$ 614,00 por dia por viagem nacional e passam a ganhar 1/30 dos vencimentos, de R$ 33.763,00. Ou seja, quando viajarem para eventos em que representam o tribunal, terão direito a R$ 1.125,43 por dia para ressarcir despesas extras com alimentação, pousada e locomoção na cidade que visitam.
O texto foi aprovado na última sessão administrativa de 2014. Antes vigorava resolução de 2010, que estipulava o valor das diárias nacionais em R$ 614,00 para ministros em viagem no País e US$ 485,00 para viagens internacionais. Agora, no caso de viagem internacional a diária é acrescida de 70%, convertida em dólar.
O valor de diárias pagas aos demais servidores dos tribunais também foi atrelado ao salário dos ministros. Juízes auxiliares têm direito a receber 95% da diária paga ao ministro. Já analistas judiciários recebem 55% e técnicos, 45%.
Efeito. Em 2009, o Conselho Nacional de Justiça editou uma resolução para regulamentar o pagamento das diárias nos tribunais. O texto prevê as formas de comprovar a realização da viagem, por exemplo. A previsão do CNJ é de que os magistrados dos tribunais receberão diária no valor máximo do previsto para os ministros do STF.
Cada tribunal, portanto, pode definir os valores da diária, mas o aumento para os ministros do STF estimula a atualização do benefício também nos demais órgãos. 
No Superior Tribunal de Justiça (STJ), o valor é fixo e ainda segue os padrões da resolução antiga do STF: R$ 614,00 por dia, incluindo hotel e alimentação, e US$ 485,00 nas diárias internacionais.
Ressarcimento. O novo texto do Supremo reforça a necessidade de ressarcimento nos casos em que o pagamento for feito em excesso. A devolução do dinheiro precisa ser feita em cinco dias do retorno à sede do tribunal. Enquanto o valor não for devolvido, a Corte deve indeferir o pedido de novas diárias - novidade na nova resolução.

Cerveró fica em silêncio em depoimento à PF

CURITIBA. Os advogados de Nestor Cerveró disseram, ao deixar nesta quarta-feira a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, que seu cliente permaneceu em silêncio no depoimento à equipe que investiga o esquema de corrupção na Petrobras. Cerveró é réu em um dos processos da Operação Lava-Jato e está preso desde o dia 14 de janeiro.
Ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Cerveró foi interrogado por cerca de uma hora e quarenta minutos, mas não respondeu a nenhuma das 12 perguntas feitas pelo delegado da PF.
Antes do início do depoimento, uma das advogadas de Cerveró, Alessi Brandão, antecipou que ele permaneceria calado.
— Ele tem direito constitucional a ficar calado — disse a advogada.
O depoimento foi agendado para que Cerveró falasse sobre o processo de compra da refinaria de Pasadena, Texas (EUA), ocorrida em 2006 pela estatal.
A defesa de Cerveró disse que esperará o julgamento de duas petições que ingressou junto à Justiça Federal alegando que o juiz Sérgio Moro, responsável pela condução dos processos no Paraná, não teria competência para dar prosseguimento ao julgamento dos envolvidos no esquema de desvio ocorrido na Petrobras. Não há previsão de quando poderão ser julgadas as petições.

Campanha distribuirá 70 milhões de camisinhas no carnaval

Brasília - Secretária adjunta de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Sônia Brito, a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire e a assessora da secretaria executiva d© Elza Fiuza Arquivo/Agência Brasil Brasília - Secretária adjunta de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Sônia Brito, a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire e a assessora da secretaria executiva d
Camisinha, testagem e tratamento são os focos da campanha de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST), lançada nesta quarta-feira (28) pelo Ministério da Saúde, para o período que antecede o carnaval. O slogan "#partiuteste", usado desde dezembro, tem como principal público alvo os jovens entre 15 e 25 anos. A campanha distribuirá 70 milhões de camisinhas por todo o país.
O preservativo estará em displays instalados nos banheiros dos aeroportos do Rio de Janeiro, Salvador e Recife. Os gays, transexuais e profissionais do sexo também são público alvo da campanha. O slogan foi lançado no Dia Mundial de Combate a Aids, estimulando que todos com vida sexual ativa façam o teste rápido da aids.
Editor Marcos Chagas

Unicef considera "inaceitável" número de assassinatos de adolescentes no Brasil

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) considerou "inaceitável" o Índice de Homicídios de Adolescentes no Brasil que atingiu em 2012 o maior patamar de sua série histórica. O Unicef participou da pesquisa divulgada hoje pelo governo federal, o Observatório de Favelas e o Labotarório de Análise da Violência, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (LAV-Uerj). O Brasil só fica atrás da Nigéria em números absolutos de adolescentes mortos.
Gary Stahl, representante da UNICEF no Brasil (Tânia Rêgo/Agência Brasil)© Tânia Rêgo/Agência Brasil Gary Stahl, representante da UNICEF no Brasil (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
"De alguma forma é uma expressão das desigualdades no Brasil e o Unicef reconhece que a situação das desigualdades está melhorando, mas essa é uma crise absoluta e inaceitável", disse Gary Stahl, representante do fundo no país. Ele acrescentou que "é inaceitável que um país com tantos avanços na área de direitos humanos não esteja conseguindo evitar as mortes desses meninos”. Para Gary Stahl, o Brasil está diante de um problema complexo e urgente que “exige uma mobilização nacional".
O representante do Unicef disse que o grande número de homicídios não solucionados agrava o problema. Para ele, este fato dificulta a avaliação sobre as políticas públicas adotadas pelo país.  "Fica muito difícil saber se as políticas públicas estão no rumo certo".
Além de ser o segundo país em números absolutos, o Brasil tem a sexta maior taxa de homicídios entre adolescentes: "entre os 192 países do mundo, o Brasil é o segundo ou o sexto. Nem um nem outro é um lugar onde o Brasil quer estar", disse o representante do Unicef.
Gary Stahl afirmou que a violência vitimiza mais alguns grupos do que outros. Para ele, trata-se de uma “violação brutal e sistemática” dos direitos de crianças e adolescentes, especialmente negros que vivem nas periferias das cidades.
O secretário nacional da Juventude, Gabriel Medina, ressaltou que os dados mostram que o caminho é o oposto do armamento da população e da redução da maioridade penal. Medina acrescentou que  parte da sociedade encara os adolescentes como autores da violência, quando muitas vezes são as vítimas.
Segundo a pesquisa divulgada hoje, a o Índice de Homicídios de Adolescentes do Brasil atingiu o maior patamar da série histórica em 2012, com a projeção de que, de cada mil adolescentes que tinham 12 anos em 2012, 3,32 vão morrer assassinados antes de completar 19 anos. Com esse IHA, o país perderia 42 mil adolescentes entre 2013 e 2019 vítimas de assassinato.
Editor Marcos Chagas

Renan Calheiros diz que maioria do PMDB decidirá nome para presidir o Senado

Brasília - Sessão plenária deliberativa do Senado discute a criação da CPI da Petrobras. Na foto, o presidente do Senando, Renan Calheiros (José Cruz/Agência Brasil)© José Cruz/Agência Brasil Brasília - Sessão plenária deliberativa do Senado discute a criação da CPI da Petrobras. Na foto, o presidente do Senando, Renan Calheiros (José Cruz/Agência Brasil)
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), falou hoje (28), pela primeira vez, a respeito das eleições para a nova Mesa Diretora da Casa. Renan é o nome mais cotado para se reeleger à presidência, mas até hoje não admitiu ser candidato oficialmente.
Em nota divulgada esta tarde, a assessoria de Renan informou que ele recebeu o senador Luiz Henrique (PMDB-SC) hoje pela manhã para tratar da eleição para a presidência do Senado. O senador catarinense anunciou ontem (27) que será candidato, mesmo que o atual presidente formalize sua candidatura.
De acordo com a nota, Renan disse a Luiz Henrique que a decisão sobre o candidato do PMDB deverá ser tomada pela maioria dos 19 senadores que compõem a bancada do partido.
“O senador Renan Calheiros ponderou ao senador Luiz Henrique da Silveira que a indicação do nome para disputar a presidência do Senado Federal é feita pela maior bancada, de modo a não violar a proporcionalidade e o regimento”, ressaltou a nota.
Depois da reunião com Renan, Luiz Henrique disse que sua candidatura é “uma coisa natural” e que conta com o apoio de partidos de oposição para a disputa. “Eu disse que na política se trabalha com realidade. Sei quantos votos tenho na bancada. Não poderia submeter a um grupo menor a vontade de um grupo que perpassa diversos partidos”, disse.
Hoje à tarde, Luiz Henrique teve reuniões com líderes do PDT e do PSB no Senado. Representantes dos dois partidos ainda não tomaram qualquer decisão de apoiá-lo oficialmente, mas não escondem a tendência.
Senador Luiz Henrique© Arquivo/Agência Brasil Senador Luiz Henrique
Para tentar garantir o apoio do PSB, Luiz Henrique se comprometeu com a pauta proposta pelo partido.
Conforme a líder do PSB, senadora Lídice da Mata (BA), a candidatura do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) está mantida.
“Precisamos de certa independência para que o Senado tome posicionamento de acordo com a agenda que as ruas exigem. Elas exigiram uma reforma política. Nós que somos políticos e disputamos as últimas eleições sabemos que ela é necessária. Não é possível mais ficar debatendo se é plebiscito ou referendo, transformando isso no substantivo da reforma. O substantivo da reforma é debater e votar. E nós queremos que isso aconteça no primeiro semestre deste ano”, afirmou a líder pessebista.
Segundo ela, a bancada do PSB decidirá até o fim da semana sobre o apoio a Luiz Henrique. A eleição para presidência do Senado ocorrerá domingo (1º). O PMDB tem a prerrogativa de indicar um nome para o cargo, porque tem a maior bancada da Casa.
Editor Armando Cardoso

#SalaSocial: PM baiano desvenda significados de tatuagens no mundo do crime

Palhaços, índias, magos, caveiras, bruxos, serpentes, polvos, aranhas, peixes, anjos, santos e demônios são figuras comuns nos presídios brasileiros.
Há pelo menos 10 anos, o capitão da Polícia Militar baiana Alden dos Santos se dedica a traduzir os significados destas e outras imagens desenhadas nos corpos de presos e suspeitos de crimes no Brasil e no exterior. Seu estudo sobre os significados das tatuagens gerou uma cartilha, adotada oficialmente como apoio a investigações pela PM da Bahia.
"Foram detalhados os significados de 36 imagens associadas a crimes específicos", diz o capitão. "Muitas delas, além de se repetirem em todo o país, aparecem nos mesmos padrões em países como Estados Unidos, Rússia e locais na Europa."
Além de símbolos mais conhecidos, como palhaços (associados a roubo e morte de policiais), magos ou duendes (comuns entre traficantes), a pesquisa identificou recorrência inusitada de personagens infantis, como o "Diabo da Tasmânia", o "Papa-léguas" e o "Saci-Pererê".
O primeiro sugeriria envolvimento com furto ou roubo, principalmente arrastões. Já o Papa-léguas - ou sua variação mais comum, o "Ligeirinho"- indicaria criminosos que usam motocicletas para o transporte de drogas.
O Saci também teria relação com o tráfico: seus portadores seriam responsáveis pelo preparo e distribuição dos entorpecentes.
Foi pelas redes sociais que a pesquisa de Alden encontrou popularidade: mais de 5 mil pessoas acompanham suas postagens no Facebook sobre supostas conexões entre crimes e tatuagens, além de casos policiais não registrados pela grande mídia.
Pelo YouTube, os vídeo publicados pelo PM já foram vistos mais de 600 mil visualizações. O resultado final do estudo já foi baixado pela internet por mais de um milhão de pessoas.

Estigmatização?

Aproximadamente 50 mil documentos e fotos foram coletados pelo PM: eles vêm de presídios e delegacias, institutos médicos legais, jornais, revistas e redes sociais - tudo isso somado a raras entrevistas com detentos de prisões baianas.
"As principais informações infelizmente não vieram dos presos em si. Há um forte código de silêncio. As conclusões vieram mais pelo cruzamento de dados", diz. Ele explica: "Levantamos, por exemplo, todos os presos que tinham tatuagem do Coringa e cruzamos com suas sentenças. Havia um padrão claro em seus delitos."
O padrão, segundo o militar, indica "roubo e envolvimento com morte de policiais".
"Portadores desta tatuagem demonstram frieza e desprezo pela própria vida", explica o PM. "A maioria parece absorver as características deste personagem - insano, sarcástico, vida louca. Normalmente não se entregam fácil e partem para a violência."
Questionado sobre a estigmatização que a pesquisa poderia provocar sobre quem tem imagens pelo corpo, o policial militar diz deixar claro que cidadãos "nunca poderão ser abordados somente por apresentarem tatuagens descritas na cartilha".
"Nosso objetivo não é discriminar pessoas tatuadas, isso seria discriminar o próprio ser humano, que há muito tempo usa tatuagens como forma de expressão", diz o capitão Alden.
Ele diz que, para policiais, a importância do estudo é ajudar o policial a salvaguardar sua integridade física, no caso de tatuagens ligadas a mortes de oficiais.
"Elas também funcionam como mais uma ferramenta para facilitar o trabalho de reconhecimento de suspeitos", diz, citando as imagens de carpas - estes peixes são frequentemente associados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Códigos

Além das imagens figurativas, elementos gráficos, como pontos tatuados nas mãos, também seriam indícios de crimes, segundo o pesquisador.
Um só ponto preto indicaria "batedores de carteira". Dois, na vertical, sugerem estupro. Três pontos, em formato de pirâmide, apontam relação com entorpecentes.
O oficial não teme que a divulgação dos símbolos iniba que a exibição ou confecção de novas tatuagens suspeitas.
"A existência desse material não fará com que as facções alterem seus códigos", diz Alden ao #salasocial. "Por incrível que pareça, em vez de os suspeitos deixararem de usar a imagem que os associam à prática de determinado crime, o que percebemos é a lógica inversa: quanto mais se tem consciência de que a polícia conhece, mas frequentes são as imagens, como uma espécie de desafio."
Segundo o PM, a tendência não se limita ao Brasil.
"O palhaço, com o mesmo significado, é muito comum também na máfia russa, no México, nos Estados Unidos, em Porto Rico. O mesmo ocorre com a índia (mulher cabelos negros e longos, que já serviu para indicar quem tinha autorização do tráfico para portar fuzis, hoje mais associada à prática de roubos).

'PM gato'

Não são só as "traduções" das tatuagens que garantem sucesso ao Capitão Alden - mensagens como "Vc é muito gato. Com todo respeito. Mas se faltar com o respeito vc me prende?" e "Tá lindo, Capitão magia" são comuns nas fotos pessoais publicadas pelo PM em sua página.
Chamado de "PM Gato", Alden minimiza o sucesso pessoal nas redes.
"Eu uso a página só para divulgação de trabalhos da polícia", diz. "Mesmo com tanto assédio das mulheres, a intenção da página é profissional."
Ele se diz surpreso com o alcance que suas postagens vem ganhando.
"Gera muita repercussão e isso me dá cada vez mais disposição de alimentar a página. A tatuagem ainda chama atenção, mesmo sendo algo que já faz parte da própria humana", afirma.

Estado, capital e cidade do NE têm maior índice de homicídio de adolescentes

O estado de Alagoas e as cidades de Itabuna (BA) e Fortaleza (CE) foram o estado, o município e a capital com maiores Índices de Homicídios de Adolescentes (IHA) em 2012, conforme pesquisa divulgada nesta quarta-feira (28) pelo governo federal, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Observatório de Favelas e Laboratório de Análise de Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.    
Ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvati participou da solenidade de divulgação da quinta edição do IHA e anunciou a criação de um grupo interministerial para elaborar um Plano de Enfrentamento à Violência Letal de Crianças e Adolescentes.
A ideia da ministra é inserir o plano nas propostas da União para assumir parte da responsabilidade sobre segurança pública, que hoje é atribuição estadual. A ministra informou que, desde a Copa do Mundo, algumas ações são implementadas pelos Centros Integrados de Comando e Controle instalados em capitais brasileiras.
Os dados da pesquisa indicam que o Nordeste é a região brasileira com maior índice, registrando 5,97 homicídios de adolescentes por mil habitantes desta faixa etária.
O indicador aponta que, se nada mudar, 5,97 de cada mil jovens com 12 anos em 2012 serão assassinados antes de completar 19 anos, em 2019. No Brasil, a taxa é 3,32 por mil. Acima dela também ficaram o Centro-Oeste (3,74) e o Norte (3,52). No Sul do país, o IHA chegou a 2,44 por mil jovens, enquanto no Sudeste a taxa atingiu 2,25.
Apesar de menos populoso, o Nordeste ficou à frente do Sudeste em números absolutos de homicídios esperados para adolescentes entre 2013 e 2019. A perspectiva é 16.180 contra 14.323.
Os três estados em que o índice foi mais elevado são da região. Alagoas ocupa a primeira posição, com 8,82 adolescentes assassinados em cada mil. A Bahia, com 8,59 por mil, ficou com a segunda colocação, seguida pelo Ceará, com 7,74 por mil. Entre os dez estados com maiores taxas, também estão incluídos a Paraíba (5º), o Rio Grande do Norte (6º) e Pernambuco (10º). Ao contrário dos vizinhos, Piauí e Maranhão ficaram abaixo da média nacional, com IHA de 2,26 e de 2,98 adolescentes por mil habitantes de 12 anos em 2012.
Capitais do Nordeste também ocuparam as três primeiras posições entre as que apresentam maior risco de assassinato para adolescentes. Fortaleza encabeça a lista, com 9,92 homicídios por mil adolescentes com 12 anos em 2012. Na sequência, Maceió, com 9,37, e Salvador, com 8,32.
Há sete anos, a capital cearense tinha taxa bem menor: de 2,35 adolescentes por mil. Entre 2011 e 2013, o indicador saltou de 5,71 para 9,92, resultando em número absoluto de mortes esperadas entre 2013 e 2019 superior ao de São Paulo, que tem população de adolescentes quatro vezes maior.
Em Fortaleza, 2.988 adolescentes com 12 anos em 2012 podem ser assassinados até 2019, contra 2.297 na capital paulista. Se comparada ao Rio de Janeiro, a capital do Ceará pode perder o dobro de adolescentes entre 2013 e 2019, apesar da população nesta faixa etária ser menos que a metade da contabilizada na capital fluminense.
Em todo o país, três cidades registraram índices superiores ao de Fortaleza: Serra (ES), com 9,95, Cariacica (ES), com 10,47, e Itabuna (BA), com 17,11.
Em 2012, a cidade baiana registrou a maior taxa do país, com aumento de mais de 100% em relação a 2011, quando o índice alcançou 8,08. A população de 12 anos ou mais no município era 23.519. De acordo com o levantamento, o quadro aponta para 387 homicídios até 2019.
A pesquisa não apontou causas para o aumento expressivo em cidades nordestinas, já que são desconhecidas as circunstâncias dos assassinatos. O banco de dados utilizado pelos pesquisadores foi o do DataSUS, porque nem todos os governos estaduais abastecem o Sistema Nacional de Estatística de Segurança Pública e Justiça Criminal, do Ministério da Justiça.
O representante do Laboratório de Análises da Violência da Uerj, Ignacio Cano, participa da divulgação da 5 edição do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA)(Tânia Regô/Agência Brasil)© Tânia Rêgo/Agência Brasil O representante do Laboratório de Análises da Violência da Uerj, Ignacio Cano, participa da divulgação da 5 edição do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA)(Tânia Regô/Agência Brasil)
O pesquisador Ignacio Cano, do LAV-Uerj, reconheceu aumentos expressivos em áreas com crescimento econômico rápido, associado ao aumento demográfico de jovens. Na mes

PF prende em Cumbica mulher com 15 quilos de cocaína em frascos de perfume

Cocaína foi colocada em frascos tubulares de perfume.
A Polícia Federal prendeu nesta terça feira, 27, uma mulher tentando embarcar para o exterior com aproximadamente 15 quilos de cocaína em frascos de perfume no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. A mulher, de nacionalidade venezuelana, estava sendo observada pelos policiais federais que desconfiaram de seu comportamento.
Ela foi abordada pelos policiais, para ser entrevistada, na fila do check-in de voo com destino à Cidade do Cabo/África do Sul e escala em Joanesburgo. Segundo a PF, ela demonstrou "muito nervosismo" e respondeu evasivamente os questionamentos dos agentes que a conduziram a delegacia no aeroporto.
Ali a mulher foi submetida a busca pessoal e revista das bagagens na presença de testemunhas. "Dentro de uma mala foi encontrada grande quantidade de frascos tubulares de perfume que, ao serem perfurados, revelaram conter um pó branco", informou a PF, em nota.
"A substância foi submetida a perícia e identificada como cocaína, com alto grau de pureza. O peso da droga somou aproximadamente 15 quilos."
Venezuelana levava 15 quilos de cocaína.

Cissa Guimarães lamenta nova decisão da Justiça: 'Já estava preparada para isso'

O habeas corpus concedido pela Justiça aos envolvidos na morte de seu filho não pegou Cissa Guimarães de surpresa. "Já estava preparada para isso", lamentou a atriz, em conversa com a coluna "Retratos da Vida", do jornal "Extra". "É um direito que eles têm e eu sabia que poderia acontecer. Mas não deixo de confiar na Justiça e tenho certeza que ela vai ser feita", completou a artista, que em breve retornará ao "Vídeo Show".
Rafael de Souza Bussamra e seu pai, Roberto Bussamra, haviam sido condenados na última sexta-feira pela morte de Rafael Mascarenhas, ocorrida em julho de 2010, mas conseguiram nesta quarta-feira (28) o alvará de soltura expedido pelo desembargador Marcus Basílio.
Mesmo com a nova sentença, Cissa não perde as esperanças de outra condenação futura. "A primeira foi forte, uma quebra de paradigma da impunidade e a sociedade como um todo percebe isso", avaliou ela. Rafael e Roberto Bussamra ficarão soltos até o julgamento do mérito do habeas corpus pelo colegiado da 1ª Câmara Criminal, em data a ser definida. Durante esse período, os passaportes deles ficarão retidos para evitar que os mesmos deixem o Brasil.
'Eles não estão interessados em perdão, só querem sair da prisão'
Em entrevista à revista "Caras" desta semana, Cissa avaliou a postura dos dois condenados na morte de seu filho. "Esses caras não têm perdão porque não querem ser perdoados. Essa família nunca procurou a minha para se dizer arrependida. Eles não estão interessados em perdão, só querem sair da prisão. Quando fugiram da cena do crime, largaram meu filho no chão agonizando, foram covardes e continuam sendo", disse ela.
"Em nenhum momento se mostraram pessoas decentes, que dão valor à vida do outro. É o meu filho, a minha família que está destruída, mas é um crime contra a sociedade, pode acontecer com qualquer um. Nunca se mostraram cidadãos, humanos, nesses quatro anos e meio. Um pai que é covarde ensina um filho a ser covarde e isso nossa sociedade precisa refletir muito", completou a atriz.
Pai de acusado subornou policiais militares para livrar o filho
Rafael Bussamra atropelou e matou o estudante Rafael Mascarenhas no dia 20 de julho de 2010, na entrada do Túnel Acústico da Gávea, na Zona Sul do Rio. A área estava fechada ao trânsito, mas o rapaz alega não ter percebido a sinalização e passou pelo local dirigindo em alta velocidade, durante uma disputa com outro carro. Nisso, acabou atingindo o filho da atriz Cissa Guimarães, que andava de skate com amigos. Em 2013, o túnel do acidente ganhou o nome do herdeiro da artista e ela se emocionou na reinauguração da via.
Rafael foi condenado a sete anos de reclusão (regime fechado) e mais cinco anos e nove meses de detenção (regime semiaberto) e também teve a carteira de habilitação suspensa por quatro anos e meio. O pai dele, Roberto, foi condenado a oito anos e dois meses de reclusão (regime fechado) e mais nove meses de detenção (regime semiaberto), pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.
Isso porque Roberto admitiu que pagou R$ 1 mil de propina a dois policiais militares do 23° BPM (Leblon), que teriam pedido R$ 10 mil para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista. Os dois PMs que receberam a propina, Marcelo de Souza Bigon e Marcelo José Leal Martins, responderam a um Inquérito Policial Militar e foram expulsos da corporação em 2010.

Plano de rodízio proposto pela Sabesp há 1 ano previa 2 dias com água e 1 sem

SÃO PAULO - Descartado pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) no início da crise hídrica, o plano de rodízio proposto há um ano pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), de 48 horas com água e 24 horas sem apenas para as regiões abastecidas pelo Sistema Cantareira, poderia ter resultado em uma economia de 120 bilhões de litros em 2014. A quantidade equivale a 12,3% da capacidade do manancial e supera a segunda cota do volume morto (105 bilhões de litros), que está sendo retirada pela empresa desde outubro.
O plano “Rodízio do Sistema Cantareira 2014”, revelado pelo Estado em agosto, foi entregue em janeiro pela Sabesp ao Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE), um dos órgãos reguladores do manancial. No documento, a companhia afirma que “o rodízio deve ser planejado em face da situação crítica de armazenamento nos mananciais” e previa uma economia de 4,2 mil litros por segundo na retirada do sistema, que resultariam em 120 bilhões de litros entre fevereiro e dezembro.
À época da revelação do plano, Alckmin disse que o rodízio “é tecnicamente inadequado” e o pacote de medidas adotadas pelo governo até então (redução da pressão da água, bônus na conta e transferência entre sistemas) “equivale a um racionamento de 36 horas com água e 72 horas sem”. Já a Sabesp informou que o plano foi feito antes da crise, para o processo de renovação da outorga do Cantareira, que ocorreria em agosto passado e foi adiada.
Queda. Nenhuma das medidas adotadas pela Sabesp, porém, foi suficiente para estancar a queda do Cantareira, que tinha 23% da capacidade no início da crise e hoje opera com 23% negativos. As chuvas esperadas pelo governo para esse verão não vieram e, agora, a Sabesp admite a possibilidade de adotar um “rodízio drástico” de apenas dois dias com água e cinco sem. 
A medida pode ser tomada caso a companhia seja obrigada a reduzir a retirada do Cantareira para 10 mil ou 12 mil litros por segundo. Em janeiro, o índice é de 14,7 mil litros, ante 29 mil litros por segundo antes da crise.
Em nota, a Sabesp informou ontem que “as medidas adotadas pela companhia desde o início da crise garantiram uma redução no consumo de água na região do Cantareira muito superior aos 4,2mil litros por segundo previstos no rodízio. Segundo a empresa, neste mês, a redução da pressão (7,2 mil l/s) e o bônus (3,2 mil l/s) resultaram em uma redução de 10,4 mil litros por segundo.

Justiça liberta rapaz que atropelou e matou filho de Cissa Guimarães

RIO - Rafael Bussamra, que atropelou e matou o estudante Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, em 2010, teve sua prisão revogada nesta quarta-feira, 28, pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). Ele estava preso desde o dia 23, quando foi condenado a 12 anos e 9 meses de prisão (sete em regime fechado e o restante no semiaberto) e teve sua detenção decretada pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 16ª Vara Criminal do Rio. O pai de Rafael, Roberto Bussamra, também condenado e preso na última sexta-feira, será libertado pela mesma ordem judicial. 
© MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
O desembargador Marcus Henrique Pinto Basílio, da 1ª Câmara Criminal do TJ-RJ, relator do habeas corpus impetrado pelos réus, determinou a imediata soltura de Rafael e Roberto. Pai e filho ficarão soltos até o julgamento do mérito do habeas corpus, que caberá ao colegiado da 1ª Câmara Criminal.
Basílio considerou que, em regra, o acusado deve apelar na mesma condição em que se encontrava no transcorrer do processo. "Estando preso, apela preso; estando solto, apela solto", escreveu na sentença. O desembargador também considerou que a prisão é cabível quando há reconhecido risco de fuga dos réus, o que não ficou indicado no decorrer da ação penal.
As demais medidas decretadas pela 16ª Vara Criminal continuam em vigor, entre elas a retenção dos passaportes dos réus. 
Histórico. Rafael atropelou o filho de Cissa Guimarães em 20 de julho de 2010, na entrada do Túnel Acústico da Gávea, na zona sul do Rio. Ele foi condenado pelos crimes de homicídio culposo, participação em competição automobilística não autorizada (racha), afastamento do local do crime, adulteração de prova e corrupção ativa contra os dois policiais. O pai de Rafael, Roberto Martins, que subornou policiais na tentativa de livrar o filho da acusação de atropelamento, foi condenado a oito anos e dois meses de reclusão (em regime fechado) e nove meses de detenção (em regime semiaberto) pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.