terça-feira, 18 de abril de 2017

Papa responde a Temer dizendo que não se pode confiar “na mão invisível do mercado”


18 de abril de 2017 às 19h18

  
Papa faz cobrança a Temer e recusa convite para visitar o Brasil
Francisco respondeu a uma carta enviada pelo presidente ainda no final de 2016
Com informações do Terra
Por meio de uma carta, o papa Francisco reivindicou que o presidente Michel Temer evite medidas que dificultem a vida das pessoas mais necessitadas no Brasil. Além do pedido, o Francisco ainda recusou o convite para vir ao país.
O contato foi feito em resposta a uma carta enviada pelo político ainda em 2016.
No comunicado, o pontífice foi chamado para as homenagens aos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, celebrados neste ano.
“Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo. Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”, comentou Francisco.
Agenda cheia
A atribulada agenda foi o motivo alegado para não visitar o Brasil em 2017, mas ele disse seguir rezando e atento ao que acontece no país.
O papa recordou ainda um trecho da sua primeira exortação apostólica, “A Alegria do Evangelho”, onde defende que não se pode “confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado”.
PS do Viomundo: O problema não é tanto a mão invisível do mercado, mas as mãos dos batedores de carteira que deram o golpe.
Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário