terça-feira, 18 de abril de 2017

Reforma da Previdência: Policiais invadem Congresso e polícia legislativa responde com bombas; veja

18 de abril de 2017 às 16h51

  


protesto_policiais_brasilia_sindpol_df.jpeg

Foto: Sindpol/DF
Em protesto contra reforma da Previdência, policiais invadem Congresso
Jornal GGN – Em protesto realizado nesta terça-feira (18) contra a reforma da Previdência, um grupo de policiais civis chegou a invadir a chapelaria do Congresso Nacional, com tumulto, vidraças quebradas e gás de pimenta.
De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, cerca de mil manifestantes estavam no gramado em frente à sede do Poder Legislativo. Uma parte dos participantes do ato desceu até a chapelaria, que serve e acesso a visitantes e parlamentares, tentando entrar no prédio.
A Polícia Legislativa usou spray de pimenta e bombas para dispersar os manifestantes. Até o momento, não há registro de feridos.
O ato foi convocado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), que reúne mais de 30 associações e sindicatos de profissionais da segurança pública no Brasil.
Os organizadores afirmam que comboios de todas as regiões do país vieram para Brasília para o protesto.
O Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol) afirmou, por meio de nota, que a proposta de reforma que tramita no Congresso é “uma ameaça à sociedade e resultará em uma polícia cada vez mais envelhecida nas ruas”.
De acordo com a UPB, o grupo pretendia entregar uma carta pedindo o afastamento do relator da reforma da Previdência, o deputado Arthur Maia (PPS-BA).
Nesta terça, o parlamentar divulgou um esboço do parecer sobre as mudanças, mas só deverá apresentar a proposta final amanhã (19).
Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário