quarta-feira, 24 de maio de 2017

CONTRA O ARBÍTRIO, EM SOLIDARIEDADE A REINALDO AZEVEDO


Seja contra quem for, um ataque contra a liberdade de expressão é um ataque a todos
Reinaldo Azevedo, em foto tratada por Joana Brasileiro
O jornalista Reinaldo Azevedo é um colunista preconceituoso, violento e, certamente, um dos artífices da mentalidade fascista e intolerante que vem tomando conta do Brasil. Foi ele que cunhou a expressão “petralha”, para impingi-la como um xingamento aos milhões de militantes que lutam por um mundo menos cruel, injusto e desigual.
Pois eis que o colunista de Veja, apanhado em grampo com Andréa Neves, a irmã que é Aécio, viu sua conversa vazar pela imprensa, sem que crime algum tenha sido rastreado no diálogo ameno, até desinteressante, posto que mera fofoca.
A divulgação do grampo foi feita pela Procuradoria Geral da República, que precisa explicar por que o fez.
Trata-se de óbvio atentado ao princípio constitucional do “Sigilo da Fonte”, base do melhor jornalismo. Mas tem mais.  Constitui-se em tentativa de intimidação do jornalista que, nos últimos tempos, tem-se mostrado crítico aos rumos seguidos pela Lava-Jato. Por fim, é causa de constrangimento ilegal, já que Reinaldo é flagrado em críticas à direção de Veja.
O fato é que o colunista pediu para sair da revista, no que foi prontamente atendido pela direção editorial do panfleto golpista que, mais uma vez, mostra não ter nenhum apreço pelos princípios basilares da imprensa livre.
Jornalistas Livres sabem que o arbítrio não se pauta pela defesa da livre manifestação e expressão. Ao contrário: tem dela verdadeira aversão. Hoje é Reinaldo, como ontem foi o blogueiro Eduardo Guimarães, arrastado de casa numa madrugada para o bunker da PF em São Paulo.
A mídia independente não pode silenciar tanto em um caso quanto no outro. Em nome da Democracia, da liberdade de expressão e das garantias constitucionais ao exercício da profissão de jornalista, o coletivo Jornalistas Livres expressa sua solidariedade a Reinaldo Azevedo e a todos os cidadãos a quem o poder econômico, político, jurídico e midiático queira calar.
PS: Reinaldo Azevedo deve se arrepender do post que publicou em 20/11/2011, que vc poderá ver aqui, antes que tirem do ar…  Mas, se tirarem do ar, aqui tem um print da página:
Print da página de Reinaldo Azevedo, na veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário