segunda-feira, 8 de maio de 2017

O parlamento tem obrigação de ouvir os artistas e o povo....



O vereador que ouve o povo não faria a trapalhada que foi feita na votação do projeto que veta os artistas se apresentarem nas ruas da cidade.Primeiro, porque se o nobre vereador procura o conselho  e o fórum de cultura isto tudo poderia ser evitado….
O parlamento é o lugar da conversa e do dialogo, e para isto tem um instrumento chamado audiência pública, ou seja, chamar a população para debater um determinado tema.Até para 
Outra forma seria de uma consulta pública pela internet como a Câmara e o Senado Federal tem feito para escutar a população.

Se tudo isto fosse feito, talvez este projeto teria sofrido modificações e não teria dado em uma revolta popular, causada por candidatos a vereadores que fracassaram nas urnas como consta da declaração de um outro nobre vereador em outro veiculo de comunicação da cidade.Infelizmente este nobre edil não declinou nomes, para que suas graves declarações pudessem ser comprovadas.
Creio que esta acusações só criam uma cortina de fumaça par esconder que os artistas da cidade e muito cidadãos não aceitam esta lei aprovada. Este é um direito de cidadãos que pagam impostos e tem o direito democrático de expor sua opinião.Por isto, este blog postou um texto com analise sobre a ilegalidade deste projeto, mas se quer mencionou o nome do vereador. Nosso intuito era debater idéias e não atacar pessoas, mas muitas vezes os outros não entendem deste jeito e se sentem irritados em serem contrariados. 
Este blog , os artistas e muitos cidadãos foram pegos de surpresa com a aprovação desta lei e portanto só se  buscou apontar que a iniciativa legislativa tem vícios de inconstitucionalidade. Também, existe muita revolta em relação a votar uma lei sem sequer ouvir os artistas…
O fórum de cultura vai debater o tema na quinta feira, e esperamos que os vereadores dialoguem com o movimento de cultura da nossa cidade. E espero que o prefeito de nossa cidade vete a lei aprovada para que se possa começar um debate sério sobre o tema.

Vivemos uma sociedade plural e esperamos somente dialogo, visto que se não houver isto, corre-se o risco de termos uma longa  e desgastante batalha jurídica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário