sábado, 24 de junho de 2017

PF inicia varredura em gabinetes de ministros do STF

Inspeção foi solicitada pela presidente do Supremo, Cármen Lúcia, diretamente ao diretor da PF após divulgação de supostos grampos envolvendo o relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin.

PF inicia varredura no edifício-sede do Supremo Tribunal Federal em Brasília
A Polícia Federal iniciou neste sábado (24) uma varredura no edifício sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.
A medida foi pedida pela própria presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, dias depois de a revista “Veja” divulgar que a Agência Brasileira de Inteligência teria grampeado o relator da Lava Jato no Supremo, Edson Gachin.
O objetivo da investigação sobre o magistrado seria, segundo “Veja”, fragilizar e constranger Fachin, que é relator de um inquérito que investiga Temer no Supremo com base nas delações de executivos da J&F, que controla o frigorífico JBS.
Na ocasião, o presidente Michel Temer negou a denúncia e a ministra Cármen Lúcia classificou de “inadmissível” qualquer iniciativa nesse sentido.
O varredura foi solicitada por Cármen Lúcia ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello.

Nenhum comentário:

Postar um comentário