sexta-feira, 21 de julho de 2017

Complexo do Ibirapuera passa à iniciativa privada para se reerguer



Governo de São Paulo inicia concessão do complexo na segunda-feira






Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo
21 Julho 2017 | 15h39
O governo estadual vai iniciar na segunda-feira o processo de privatização do complexo esportivo do Ibirapuera. A secretaria de Esportes, Lazer e Juventude vai realizar um evento de consulta à iniciativa privada para colher sugestões para a finalização do edital, que ainda não tem prazo definido para publicação. O período de concessão do complexo é de 30 anos e a previsão é de que todo complexo esteja modernizado em três anos.
A área envolve o ginásio do Ibirapuera, o estádio Ícaro de Castro Melo, o conjunto aquático Caio Pompeu de Toledo, o ginásio Mauro Pinheiro e o Palácio do Judô. Ao todo, a área possui 110 mil metros quadrados. O edital inicial permite a demolição dos equipamentos, com exceção do ginásio do Ibirapuera, que já foi sede de campeonatos mundiais de basquete, vôlei e handebol, entre outras competições.

Ginásio do Ibirapuera
Valor do aluguel do ginásio do Ibirapuera caiu 33% para atrair eventos Foto: Amanda Perobelli
Em fevereiro, o Estado mostrou como a precariedade das instalações prejudicava a realização de grandes eventos no complexo do Ibirapuera. As áreas mais afetadas eram a pista de atletismo e a piscina. A pista de atletismo do estádio Ícaro de Castro Melo só estava liberada para treinamentos. Já a piscina olímpica do Ibirapuera, reformada em 2013, tinha descolamento de azulejos desde meados de 2015, impossibilitando a realização de eventos. No início do ano, ela foi esvaziada para restauro. De acordo com os administradores, a falha foi dos fornecedores da obra, que foi refeita sem custos adicionais. 
O complexo deverá manter sua vocação de espaço multiuso, para eventos culturais, artísticos e esportivos. Não existe lance mínimo; ganha quem oferecer o maior valor. O Parque do Ibirapuera não faz parte desta concessão, pois pertence à Prefeitura de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário