sábado, 29 de julho de 2017

Dória diz que não se importa com “istas”. Ouviram, paulistas

dorialista
Segundo Lauro Jardim, em O Globo, João Doria Junior diz que não se importa “com a crítica de nenhum ista. Pode ser ciclista, sindicalista, petista ou jornalista“.
Não.
Eu poderia listar uma penca de “istas” que têm o direito de criticar o prefeito de São Paulo.
Dentistas, frentistas, artistas, contabilistas, analistas, psicanalistas, balconistas, cabistas, calculistas, desenhistas, dentistas, diaristas, desenhistas, eletricistas, estilistas, esteticistas… devo ir além da letra “E”?
Pois eu vou dizer um “ista” ao qual deveria dar atenção o prefeito “globetrotter”, no seu jatinho privê, corre o mundo catando quinquilharias doadas por quem quer, com isso, arrecadar contratos com a cidade de São Paulo.
Paulista. E, por conseguinte, paulistano.
O senhor, “seu” Doria, está derretendo.
Tio Alckmin cortou suas asinhas presidenciais. O próximo passo, se necessário, é tirar do senhor a candidatura a governador, seja para entregar ao PSB ou ao DEM, que já a exige publicamente.
Mais que de um paulista, a voz que o senhor ouve é a do lobista narcisista que sempre foi.
Deveria  se lembrar que Narciso, aquele grego que “acha feio o que não é espelho” afogou-se no Estige ao contemplar a própria imagem.
Foi-se o delírio, digno da cracolândia, de ser Presidente da República.
O senhor será, no máximo, “Rei do Camarote”.
Com um reinado tão curto quanto o de Momo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário