domingo, 2 de julho de 2017

São Roque quatro primeiros meses: rombo cai 90%, mas congelamento da despesa aumenta 257%




O Tribunal de Contas fez uma analise dos quatros primeiros meses da atual gestão municipal.
 Analise do Tribunal, somente para a prefeitura, aponta um rombo no primeiro quadrimestre de 2017 de R$ 1,9 milhão ou 2,38% da receita do período.Este rombo orçamentário, com a despesa maior que a receita, é bem menor do que os outros dois anos anteriores.E se compararmos com 2015, a queda é de 90%.
A receita dos primeiros quatros meses de 2017 para 2015 cresceu apena 3,27%, enquanto a despesa caiu pouco mais de 16%.
TCE-Primeiro Quadrimestre




prefeitura de São Roque
 Receita
despesa
rombo
percentual
2017
R$ 80.631.695,16
R$ 82.552.245,24
-R$ 1.920.550,08
-2,38%
2016
R$ 79.896.999,65
R$ 186.362.789,73
-R$ 106.465.790,08
-133,25%
2015
R$ 78.092.131,15
R$ 98.523.475,84
-R$ 20.431.344,69
-26,16%
variação 2017-2016
0,92%
-55,70%
-98,20%

variação 2017-2015
3,25%
-16,21%
-90,60%



A queda da despesa foi a mágica para diminuir o rombo no orçamento.Um fator importante é o crescimento do contingenciamento ou fica congelada, a verba não pode ser usada até segunda ordem, de acordo com os dados do portal da prefeitura.
De acordo, estes números, o congelamento da despesa em 2015 era de R$ 29,1 milhões e no atual governo isto chegou a R$ 104 milhões, ou seja um crescimento de quase 258%
contingenciamento-prefeitura
contingenciamento
2017
104.401.314,28
2016
16.711.926,99
2015
29.170.975,00
variação 2017-2016
87.689.387,29
variação 2017-2016
524,71%
variação 2017-2015
75.230.339,28
variação 2017-2015
257,89%


O governo municipal usa este expediente para tentar evitar que o rombo no orçamento cresça e evitar maiores pressões sobre frágil caixa municipal. Por outro lado, para o cidadão é ruim, visto que os serviços básicos municipais são prejudicados e as queixas da população crescem, ainda mais em uma época de grave crise econômica.
A tendência é nos próximos meses é o congelamento da despesa diminuir , o que deve aumentar o rombo orçamentário. Infelizmente a crise política deve ter um auge nestes próximos dois meses, o que deve dificultar ainda mais uma melhora econômica que tenha impacto positivo na receita municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário