sexta-feira, 21 de julho de 2017

Sede da CUT no Ceará é atacada durante reunião da Frente Brasil Popular

CRIME

Grupo de encapuzados invadiu o local. Dirigentes sindicais e políticos foram roubados e ameaçados
por Carolina Campos, do Vermelho publicado 20/07/2017 13h24
CUT-CE/REPRODUÇÃO
cut-ce atacada.jpg
Ação durou cerca de 40 minutos e os bandidos roubaram e depredaram a sede da CUT-CE
Vermelho – A sede da CUT-CE sofreu um ato de violência na manhã desta quinta-feira (20). Cerca de 10 homens armados invadiram a sede da instituição e fizeram quem estava no local refém. No momento, acontecia uma reunião com membros da operativa da Frente Brasil Popular, que organizava detalhes do ato que será realizado hoje, de solidariedade ao ex-presidente Lula. A ação durou cerca de 40 minutos e os bandidos roubaram celulares, notebooks, dinheiro e pertences pessoais de quem estava no local.
A secretária estadual de Comunicação do PCdoB-CE, Andrea Oliveira, afirmou que os criminosos eram bastante agressivos. "Não sei precisar quantos eram, mas estavam armados, com revólveres e estiletes, alguns encapuzados e eram muito violentos. Eles sabiam o nome de alguns dirigentes e procuravam por eles. Diziam que era coisa do governo e chegaram a afirmar que iam matar o tesoureiro. O Wil Pereira (presidente da CUT-CE) também foi rendido. Foram momentos de terror."
O caso não foi isolado. Ainda nesta quinta um sindicalista cearense foi vítima de assalto e não resistiu à gravidade dos ferimentos. Jorge Costa Ferreira, o Jorginho, saía da sede do Sindicato dos Bancários do Ceará quando foi baleado na cabeça.
Para denunciar os casos recentes e cobrar esclarecimentos, a CUT-CE realiza ainda hoje uma coletiva de imprensa sobre o atentado. Algumas vítimas participarão do ato de denúncia e indignação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário