domingo, 13 de agosto de 2017

Metalúrgicos fazem campanha nacional para barrar reforma trabalhista

MOBILIZAÇÃO

Categoria fará manifestações pelo país no dia 14 do mês que vem. Organização envolve dirigentes vinculados a várias centrais
por Redação RBA publicado 11/08/2017 19h20
FORÇA SINDICAL
força
Campanha reúne entidades ligadas a várias centrais e espera juntar forçar com outras categorias no semestre
São Paulo – Metalúrgicos de todo o país farão daqui a um mês, em 14 de setembro, um dia de mobilização contra as reformas do governo Temer e para fortalecer as campanhas salariais do segundo semestre. Essa e outras ações foram definidas durante encontro realizado nesta sexta-feira (11) em São Paulo com dirigentes da categoria ligados a CSP-Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical e Intersindical. De acordo com os sindicalistas, todas as entidades representam aproximadamente 2 milhões de trabalhadores.
Uma das preocupações, segundo eles, é "impedir a aplicação da reforma trabalhista na fábrica", garantindo nos acordos e nas convenções coletivas a manutenção de direitos. "Lutaremos também pelo acordo coletivo nacional, que garanta piso salarial e direitos mínimos a todos os metalúrgicos brasileiros. Vamos nos unir a outros setores progressistas do País pela retomada do desenvolvimento econômico e fazer com que a nossa proposta de Renovação da Frota de Veículos seja colocada em prática para gerar empregos e enfrentar a recessão", afirmou o anfitrião do encontro, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM, Força), Miguel Torres.
No próximo dia 21, será feito um lançamento oficial da campanha, com reunião ampliada no dia seguinte, incluindo representantes de outras categorias da indústria. Eles planejam uma "semana do esquenta" dos dias 28 a 31, com assembleias nas fábricas. Além do dia nacional de mobilização, em 14 de setembro, está prevista um plenária de metalúrgicos e outros setores industriais no dia 29 do mês que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário