quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Prefeitura de São Roque: Cadê as oficinas culturais na Brasital? Elas vão ocorrer neste ano?



Imagens do Saru do Kabulute na Brasital: dá saudade deste tempo....
Poxa, lá vou de novo ter de criticar a prefeitura de São Roque de novo.
Quero deixar claro que a minha critica não é a pessoa do prefeito, como nunca critiquei a pessoa de Daniel ou Efaneu, é simplesmente aos atos destas pessoas como gestores públicos.
Na democracia, devemos respeitar os seres humanos, mas podemos criticar o governo muitas vezes, como uma alerta que a  situação não está boa. O prefeito, como a gente tem muitas preocupações e ás vezes um alerta faz olhar para algo que não vinha prestando tanto a atenção.
Neste introito quase esqueci de falar a critica. Ocorre que estamos em agosto e até agora nada de oficinas municipais de cultura na Brasiltal. Há notícias de inscrições do projeto Guri, que é do governo do Estado.
No primeiro semestre em discussão com o movimento de cultura se debateu um novo modelo e o estabelecimento de um convênio com a UNESP, para que os alunos dessem as oficinas com a supervisão de professores desta instituição.Há critica que este modelo deve também contemplar o artista local.
A última informação disponível era que que este convênio estava no jurídico da prefeitura e que se mantinham contatos com o jurídico da universidade,
Se o convênio não for firmado logo, as oficinas não ocorreram neste ano. Daí pelo menos R$ 150 mil reais estarão disponíveis para serem gastos na cultura ou fora dela.Mas antes que tirem os recursos da cultura, aréa que já perdeu muito, gostaria de dar uma sugestão: usar uma parte para ajudar o grupo Casca Grossa a ir no Festival Nacional Estudantil de Teatro e com os outros recursos equipar a sala multiuso.
Sabemos que os tempos são difíceis e que os recursos são parcos, por isso, deixo eta sugestão.
Tava vendo que é possível ser critico e ao mesmo tempo propositivo. Na democracia, devemos aprender a construir o debate respeitoso entre todos e todas. Isto é a melhor forma de dar o exemplo da convivência, que não quer dizer que concordamos com tudo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário