quinta-feira, 6 de abril de 2017

Pesquisa faz Bolsa Cair e mostra dificuldade do Usurpador em aprovar a Reforma da Previdência.

Pesquisa faz Bolsa Cair e mostra dificuldade do Usurpador em aprovar a Reforma da Previdência...Continuar a pressão e mobilização nas ruas para derrotar o golpe contra o povo!!!!
O jornal Estado de São Paulo lançou o placar da Reforma da Previdência que mostrou o tamanho da oposição a essa medida na Câmara , dos 513 deputados, metade (251) são contrários, 95 (18,5%) são favoráveis, mas pelo menos 84 tem ressalvas como não concordam com a idade mínima de 65 anos, discorda da regra de transição de homens com 50 anos ou mais e mulheres com 45 anos e também de ter 49 anos de contribuição para aposentadoria integral.Ainda 32% não foi encontrado, não respondeu ou está indeciso.
Ou seja, o governo terá muita dificuldade para aprovar o desmonte da previdência social, tendo em vista, que precisa de 308 votos.. O governo colocou muitos bodes na reforma e agora sinaliza alterar vários pontos para tentar passar alguma coisa.Isto ficará claro, no relatório da reforma que será apresentado na semana que vem.
Da bancada do PMDB, com 61 deputados, 24 são a favor e 16 são contra. No PSDB, 5 são a favor e 19 são contrários. Já nos democratas 5 são a favor e 10 são contras.
Se tomarmos três grandes Estados da Federação como São Paulo 32 são contrários e 12 favoráveis. Em Minas Gerais, 3 a favor e 32 são contrários. No Rio de Janeiro, 10 são favoráveis e 20 são contrários.
A pressão nas redes sociais, das ruas e fez com que o governo perdesse o debate, mas o usurpador Temer e seus aliados estão se armando para virar o jogo., sendo ajudados por uma decisão infeliz da Ministra Carmem Lúcia, que permite o uso de dinheiro publico via propaganda para tentar convencer que a Reforma é boa para o Brasil. Oras, como é possível permitir que o dinheiro publico para que o governo possa convencer o povo e indiretamente os deputados a retirem direitos da população?
Isto mais quando vivemos uma crise econômica e o governo corta o ciência sem fronteiras e outros programas, mas com certeza vai gastar milhões com propaganda contra o povo e deixar feliz a mídia.
Quanto mais o tempo passa e as eleições vão se aproximando, mas difícil será para o governo, pois o povo cobrará nas urnas os que retiram os seus direitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário