quarta-feira, 24 de maio de 2017

Nova ação da policia na cracolândia

SP - PRAÇA PRINCESA ISABEL - 7h30
Há informações de que haverá uma "varredura" no local ainda nesta manhã. Integrantes do coletivo "Craco Resiste", fundado no fim do ano passado para atuar na resistência dentro da Cracolândia, já se encontram em vigília, apoiando os moradores, o pessoal do "fluxo".
Há dois ônibus da polícia militar, 11 viaturas e outros 2 ônibus da Guarda Civil Metropolitana (GCM) nos arredores do local.
Cracolândia é resultado de uma conjunção de fatores sociais, saúde pública, moradia, assistência social, segurança pública, abandono estatal e desdém de uma sociedade acostumada a tornar invisíveis os excluídos.
O prefeito João Doria diz que acabou com a Cracolândia mas ela apenas mudou de lugar. A Praça Princesa Isabel, nos Campos Elisios, virou abrigo para mais de 100 moradores de rua e usuários.
Às 10h:00 da manhã haverá ato no posto de gasolina que fica na Rio Branco com a Helvétia. A violência foi praticada contra usuários, moradores da região, comerciantes, etc.
Ontem, a ação do governo deixou três feridos quando um muro de um prédio em demolição desabou. Há pessoas lesionadas pelos tiros com balas de borracha e bombas de efeito moral.
Dória quer internar compulsoriamente 400 pessoas. Vídeos, imagens, depoimentos, devem ser enviados ao e-mail saudepublica@mpsp.mp.br, pois esse material será utilizado pelo Ministério Publico de SP e Defensoria para o conjunto probatório da ação que está sendo movida contra a Prefeitura.
Precisamos dar voz aos oprimidos em mais um abuso de autoridade fundado no patente jogo pela especulação imobiliária.
Por Flavia Martinelli e Martha Raquel/Jornalistas Livres

Nenhum comentário:

Postar um comentário