sexta-feira, 30 de junho de 2017

Politicagem e briga por poder PF x MP

del_anselmo
As instituições, como todos sabem, estão funcionando.
Aos tapas.
O polêmico delegado federal Márcio Anselmo, falando num congresso de jornalismo investigativo (para alguns “vazativo”) desceu o sarrafo no Ministério Público e em Rodrigo Janot.
Disse, segundo o UOL, que “uma delação premiada sem provas ‘não serve para nada’ e criticou a atuação da PGR (Procuradoria-Geral da República) em acordos de colaboração”, afirmando que o Ministério Público despreza as informações levantadas pela Polícia Federal.
“Parece que o Janot acorda de manhã e pensa: ‘como eu vou diminuir o trabalho da polícia hoje?'”, disse. “De longe, ele [Janot] foi o melhor procurador-geral. Mas ele poderia não encarar a polícia como inimiga.”… 
Se do “melhor procurador-geral” ele fala isso, imagine dos outros.
Anselmo, aliás, na ânsia de aparecer, adora desancar os que acha “melhores”. Na mesma entrevista diz que o período em que a Polícia Federal mais foi prestigiada por um governo, disse que foi “no tempo do MTB”, Márcio Thomas Bastos, ministro da Justiça de Lula.
Deve ser por isso que, quando chefe  na Operação Lava Jato ocupava-se, com outros delegados, de chamar Lula de “anta”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário