sexta-feira, 30 de junho de 2017

Via ‘Época’, a Globo manda recados para Meirelles?

epocameirelles
Há muita coisa ocorrendo que nós ainda não temos como dimensionar.
Hoje, a Época” partiu para cima das ligações entre Henrique Meirelles e Joesley Batista, algo que vinha sendo deixado quase que totalmente de lado neste mais de um mês passado desde a delação do sócio da JBS – J&S (holding) , que foi presidida pelo atual Ministro da Fazenda até que este fosse chamado por Michel Temer.
Curioso, porque há três dias passou quase ignorado pela grande imprensa a nota da repórter Lisandra Paraguassu, da Reuters,  onde se diz que haveria uma gravação onde Temer fala que “uma das influências maiores que determinaram a vinda dele (Meirelles)” foi a do empresário da Friboi.
Desde ontem à noite, em várias notas, a Época coloca Meirelles na roda. Em uma gravação, Joesley teria dito que Meirelles era “companheiro”, mas que precisava que Temer sinalizasse que alguma providência quanto à empresa havia tido autorização presidencial. Leia só:
Num dos diálogos que manteve com o ex-assessor especial da Presidência da República Rodrigo Rocha Loures para tratar de interesses junto ao governo federal, o empresário Joesley Batista, do grupo J&F, disse que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, é companheiro e maleável. “É um sujeito habilidoso e taI. Ele é um sujeito engraçado que, como se diz assim, ele tem um bom mix de… ele é um cara duro, mas ele é maleável”, afirma o empresário. “Ele… se você precisar de um, isso aí da Previdência. Vamos chutar, ele chuta. Henrique, dá uma seguradinha, ele segura. Ele não é cabeça dura não. Ele é companheiro.”
Joesley diz que considera o titular da Fazenda um cara disciplinado e sério e que falou sobre ele com o presidente Michel Temer. “… eu fui falar com o Michel. Ô Michel, é o seguinte: o Henrique tá lá, se eu falar alguma coisa com o Henrique, se ele não… se ele achar que sou eu que tô querendo, ele não faz. Ele tem que saber que você quer.”
Em outra nota, Joeasley teria dito que Meirelles não quer ser candidato, que “o sonho dele é aquilo lá, ministro da Fazenda”. ““Tá bem de vida, financeiramente resolvido.”
Vamos ver se isso vai parar no Jornal Nacional. Porque, dentro das atuais circunstâncias, em que foto casual vale como prova, conhevanhos que é munição para abalar até um paquiderme como Meirelles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário